A inserção da Educação Física nos currículos escolares, sobretudo após a publicação da BNCC, apresenta sinais de vulnerabilidade no contexto da educação formal, configurando um fenômeno que pesquisadores da área têm denominado de "desescolarização da Educação Física". Paradoxalmente a isso, é cada vez mais frequente a participação de estudantes em atividades físicas e esportivas fora da escola, tornando as manifestações corporais traço marcante das culturas infanto-juvenil. Essas ambiguidades e incertezas têm desafiado os pesquisadores a repensarem a presença da Educação Física na escola, exigindo novas reflexões e práticas que legitimem essa área do conhecimento na dinâmica curricular da Educação Básica.

 

Organização

Prof. Dr. Rodrigo Lema Del Rio Martins (UFT)

Prof. Dr. André da Silva Mello (UFES)

Prof. Dr. Giuliano Gomes de Assis Pimentel (UEM)

Abril de 2020.

Publicado: 2020-06-23

Expediente

Apresentação

  • Rodrigo Lema Del Rio Martins , Giuliano Gomes de Assis Pimentel , André da Silva Mello
    7-8

Artigos

Relatos de Experiência

Ensaios