• A escolarização da Educação Física no Século XXI: desafios contemporâneos
    v. 7 n. 10 (2020)

    A inserção da Educação Física nos currículos escolares, sobretudo após a publicação da BNCC, apresenta sinais de vulnerabilidade no contexto da educação formal, configurando um fenômeno que pesquisadores da área têm denominado de "desescolarização da Educação Física". Paradoxalmente a isso, é cada vez mais frequente a participação de estudantes em atividades físicas e esportivas fora da escola, tornando as manifestações corporais traço marcante das culturas infanto-juvenil. Essas ambiguidades e incertezas têm desafiado os pesquisadores a repensarem a presença da Educação Física na escola, exigindo novas reflexões e práticas que legitimem essa área do conhecimento na dinâmica curricular da Educação Básica.

     

    Organização

    Prof. Dr. Rodrigo Lema Del Rio Martins (UFT)

    Prof. Dr. André da Silva Mello (UFES)

    Prof. Dr. Giuliano Gomes de Assis Pimentel (UEM)

    Abril de 2020.

  • Tecnologia da Informação, Educação e Inovação
    v. 7 n. 9 (2020)

    O presente dossiê nasce da parceria entre a revista Humanidades & Inovação da Unitins com o Programa de Pós-graduação em Modelagem Computacional de Sistemas – PPMCS da Universidade Federal do Tocantins – UFT na perspectiva do engajamento de diferentes profissionais com o objetivo de despertar a atenção dos leitores para os novos textos com resultados significativos para a sociedade.

    Organização:
    Drª. Darlene Teixeira Castro (Unitins)
    Dr. David Nadler (UFT)
    Dr. George França (UFT)

    Março de 2020.

  • Educação formal e não formal, cultura e currículo III
    v. 7 n. 8 (2020)

    O quadro de desigualdade social no Brasil vem conduzindo as políticas educacionais a se preocuparem com a evasão de alunos e neste contexto a reprovação é um dos elementos que acentua esse fenômeno. Quanto maior a evasão e a reprovação, mais acentuadas as divergências socioeconômicas e culturais num país e uma educação de qualidade pode conter os avanços da evasão e conter, inclusive, a evasão e o fracasso no ensino superior.

    Organização:
    Profa. Dra. Maria Cecília de Souza Minayo (FIOCRUZ)
    Profa. Dra. Kyldes Batista Vicente (Unitins)
    Prof. Dr. Renan Antônio da Silva (UNIS, UMC e UNESCO)

    Março de 2020.

  • Educação formal e não formal, cultura e currículo II
    v. 7 n. 7 (2020)

    O quadro de desigualdade social no Brasil vem conduzindo as políticas educacionais a se preocuparem com a evasão de alunos e neste contexto a reprovação é um dos elementos que acentua esse fenômeno. Quanto maior a evasão e a reprovação, mais acentuadas as divergências socioeconômicas e culturais num país e uma educação de qualidade pode conter os avanços da evasão e conter, inclusive, a evasão e o fracasso no ensino superior.

    Organização:
    Profa. Dra. Maria Cecília de Souza Minayo (FIOCRUZ)
    Profa. Dra. Kyldes Batista Vicente (Unitins)
    Prof. Dr. Renan Antônio da Silva (UNIS, UMC e UNESCO)

    Março de 2020.

  • Educação formal e não formal, cultura e currículo I
    v. 7 n. 6 (2020)

    O quadro de desigualdade social no Brasil vem conduzindo as políticas educacionais a se preocuparem com a evasão de alunos e neste contexto a reprovação é um dos elementos que acentua esse fenômeno. Quanto maior a evasão e a reprovação, mais acentuadas as divergências socioeconômicas e culturais num país e uma educação de qualidade pode conter os avanços da evasão e conter, inclusive, a evasão e o fracasso no ensino superior.

    Organização:
    Profa. Dra. Maria Cecília de Souza Minayo (FIOCRUZ)
    Profa. Dra. Kyldes Batista Vicente (Unitins)
    Prof. Dr. Renan Antônio da Silva (UNIS, UMC e UNESCO)

    Março de 2020.

  • Educação Hoje: reflexões críticas
    v. 7 n. 5 (2020)

    O objetivo deste dossiê é identificar trabalhos no campo educacional, os conflitos ocorridos, suas formas de resolução, formação docente e, a partir dos resultados, iniciar uma aplicação efetiva no cotidiano escolar.

    Organização:
    Profa. Dra. Maria Cecília de Souza Minayo (FIOCRUZ)
    Profa. Dra. Kyldes Batista Vicente (Unitins)
    Prof. Dr. Renan Antônio da Silva (UNIS, UMC e UNESCO)

    Fevereiro de 2020.

  • v. 7 n. 4 (2020)

    A Revista Humanidades & Inovação, em seu segundo volume de temas livres do ano de 2020, traz várias temáticas importantes para a contemporaneidade, com enfoques que versam sobre a violência, políticas públicas, gênero, direito do indígena, qualidade em serviços de saúde, inovação e prospecção tecnológica, dentre outros trazidos pelos autores.

    Organização:

    Prof.ª Dr.ª Darlene Teixeira Castro

    Fevereiro de 2020.

  • v. 7 n. 3 (2020)

    Na primeira edição com temática livre da Revista Humanidades & Inovação, neste ano, apresentamos aos leitores vinte e oito artigos, três relatos de experiência, duas resenhas, um ensaio e uma entrevista.

    Organização:

    Prof.ª Dr.ª Kyldes Batista Vicente

    Fevereiro de 2020.

     

  • Capitalismo e Política Social no Brasil
    v. 7 n. 2 (2020)

    O tema proposto para este número da Revista Humanidades & Inovação trata especialmente de questões atuais, envolvendo uma reflexão sobre capitalismo e política social no Brasil, evidenciando alguns avanços e perspectivas através de estudos teóricos e empíricos – artigos científicos, resenhas e relato de experiência - realizados em diferentes regiões brasileiras.

    Organização:

    Dra. Célia Maria Grandini Albiero (UFT)
    Dr. Davi Machado Perez (UFT)
    Dra. Giselli de Almeida Tamarozzi (UFT)

     

    Janeiro de 2020.

  • (Desa)fios da leitura e da escrita na educação básica: (im)possibilidades na contemporaneidade brasileira
    v. 7 n. 1 (2020)

    Este dossiê se inclui em um processo mais amplo de reflexão sobre a Educação Básica brasileira contemporânea que vem sendo desencadeado nas escolas públicas na última década do século XX e nas duas primeiras do século XXI. É notório que há um alto índice de crianças e adultos que não sabem (de)codificar os signos escritos no Brasil, além dos analfabetos funcionais, que são os indivíduos que sabem decodificar os signos linguísticos, mas não conseguem compreender as ambiguidades e entrelinhas do texto.

     

     

    Organização:
    Eduardo Dias da Silva (UnB)
    Robson Coelho Tinoco (UnB)
    Lucimar Pinheiro da Silva Sampaio (UnB)

    Janeiro de 2020.

  • Educação, Pobreza e Desigualdades Sociais: Interlocuções entre Currículo e Ensino
    v. 6 n. 18 (2019)

    O Dossiê Temático “Educação, Pobreza e Desigualdades Sociais: Interlocuções entre Currículo e Ensino”, objetivou o recebimento de trabalhos que tematizassem a Educação como prática sociocultural em sua relação com os fenômenos das desigualdades sociais e a pobreza. A busca pela garantia do direito à educação básica tem sido o foco das políticas educacionais dos governos desde os anos de 1995. As metas 1, 2 e 3 do PNE (Lei nº 13.005, de 25/06/ 2014) corroboram com essa diretriz política.

     

     

    Organização:

    Prof. Dr. Rubens Martins da Silva (Unitins)

    Prof.ª Dr.ª Juciley Evangelista Freire (UFT)

    Prof. Dr. José Carlos da Silveira Freire (UFT)

     

    Dezembro de 2019.

     

  • Política Social e regressões sociais no Brasil: dilemas e desafios
    v. 6 n. 17 (2019)

    O Dossiê Temático “Política Social e regressões sociais no Brasil: dilemas e desafios” proposto pela revista se orienta por reflexões que interpretam a crise estrutural do capital, o neoliberalismo, a desestruturação do Estado, configurando-se em regressões em todas as esferas da vida social que conduzem à barbárie, à violência, à devastação do meio ambiente, às restrições democráticas e o ataque aos direitos humanos.

     

     

    Organização:

    Profa. Dra. Maria Helena Cariaga (UFT)

    Profa. Dra. Vanda Micheli Burginski (UFT)

     

    Novembro de 2019.

  • Edição Especial: Epistemologias e Feminismos negros
    v. 6 n. 16 (2019)

    Para avançar em exercícios de compreensão e explicação dos processos de produção de conhecimentos e saberes em sua relação com pensamentos insurgentes, como o pensamento feminista negro, há que se abrir para um campo altamente dialogado. É neste interativo ambiente dialógico que se torna possível forçar os limites epistemológicos impostos por um modelo de produção de conhecimentos que fora alicerçado em perspectivas hegemônicas, eurocêntricas, brancas e masculinas.

     

     

    Organização:

    Prof.ª Dr.ª Luciana de Oliveira Dias

    Antropóloga, feminista negra e professora da UFG

    Novembro de 2019.

  • Infância, educação Infantil e formação de educadores: desafios e perspectivas
    v. 6 n. 15 (2019)

    O objetivo deste dossiê é socializar estudos sobre a temática da Infância e educação infantil e a formação de seus educadores tanto na questão histórica como na atualidade, apontando seus desafios e suas perspectivas para o presente e o futuro. Busca-se, neste sentido, divulgar pesquisas, reflexões e debates sobre Infância e a educação infantil, entre outras subtemáticas relativas, tais como: História da Infância, formação de educadores para a educação infantil.

     

     

    Organização:

    Prof. Dr. José Carlos de Melo (UFMA)

    Prof.ª Dr.ª Mônica Appezzato Pinazza (USP)

    Prof.ª Dr.ª Maria Odete Vieira Tenreiro (UEPG)

     

    Outubro de 2019.

  • Cultura e território em perspectiva interdisciplinar
    v. 6 n. 14 (2019)

    O presente Dossiê sobre Cultura e Território procurou receber trabalhos que articulassem questões sobre cultura e território e seus desdobramentos nos diversos temas: representação, identidade, memória, territorialidade, paisagem, poder, linguagens e práticas culturais. Os trabalhos abordaram essas questões de formas variadas, trazendo pesquisas sobre diversos objetos alcançando problemáticas locais, regionais, nacionais e globais. A proposta, portanto, do dossiê foi reunir uma gama de trabalhos que expusessem pesquisas sobre processos culturais e territoriais que explorassem diversas temáticas que ora se concentrassem na dimensão cultural, ora no território, ora privilegiasse a articulação das duas dimensões.

     

    Organização:

    Profa. Dr. Plábio Marcos Martins Desidério (UFT)

    Prof. Dra. Rosária Helena Ruiz Nakashima (UFT)

    Prof. Dr. Dernival Venâncio Ramos Júnior (UFT)

    Setembro de 2019.

  • v. 6 n. 13 (2019)

    Revista Humanidades & Inovação, em volume seis, décimo terceiro número, se apresenta trazendo uma valiosa contribuição aos estudiosos e interessados nas áreas de Saúde, Letras, Educação e Direito, nos seus múltiplos enfoques, a partir da diversidade presente nas abordagens feitas pelos autores dos textos que compõem este exemplar.

    Organização:

    Prof.ª Dr.ª Kyldes Batista Vicente

    Prof.ª Dr.ª Darlene Teixeira Castro

    Agosto de 2019.

  • v. 6 n. 12 (2019)

    A Revista Humanidades & Inovação, em volume seis, décimo segundo número, se apresenta trazendo uma valiosa contribuição aos estudiosos e interessados nas áreas de Administração, Ciências Contábeis, Matemática, Educação, Sociedade e Saúde, nos seus múltiplos enfoques, a partir da diversidade presente nas abordagens feitas pelos autores dos textos que compõem este exemplar.

    Organização:

    Prof.ª Dr.ª Kyldes Batista Vicente

    Prof.ª Dr.ª Darlene Teixeira Castro

    Agosto de 2019.

  • Edição Especial: Envelhecimento Humano: estudos interdisciplinares na Universidade da Maturidade
    v. 6 n. 11 (2019)

    O dossiê é composto por 17 (dezessete) artigos que possuem uma ampla heterogeneidade de métodos de pesquisa: estudos de caso, análise documental, estudos comparados, estudos clínicos do tipo descritivo e correlacional, pautados em bibliografia atualizada. Estes estudos analisam os diversos aspectos da velhice, como políticas públicas, promoção de saúde, intergeracionalidade, aprendizagem de língua inglesa, escuta sensível e avaliação geriátrica ampla, fragilidade, capacidade funcional, multimorbidade polifarmacia, insuficiência cognitiva, composição corporal e aspectos nutricionais,  rede de apoio social, funcionalidade familiar,  violência e acessibilidade. 

    Organização:

    Drª. Neila Barbosa Osório (Idealizadora e fundadora da Universidade da Maturidade)

    Dr. Luiz Sinésio Silva Neto (Fundador da Universidade da Maturidade)

    Agosto de 2019.

  • Sobre(vivências) de professoras e professores
    v. 6 n. 10 (2019)

    O presente Dossiê sobre vivências de professores/as recebeu um número expressivo de trabalhos que, em essência, representam a diversidade de práticas pedagógicas existentes nos mais variados ambientes educativos, sejam eles formais ou informais. Todos os trabalhos de alguma forma traziam as vivencias de docentes como premissa das discussões. Assim, este volume publica este conjunto de artigos, relatos de experiência e ensaio sobre a experiência de ser professor/a.

     

     

    Organização:

    Profa. Dra. Rosane Duarte Rosa Seluchinesk (UNEMAT)

    Prof. Dr. Adriano Castorino (UFT)

    Julho de 2019.

  • Universidade, pressões e adoecimento 2
    v. 6 n. 9 (2019)

    A vida universitária impõe aos estudantes investigações, provocações, disputas, no intuito de auxiliá-lo (ou não) no desenvolvimento de novos conhecimentos, habilidades, competências e valores essenciais à sua formação profissional e humana, mesmo com toda pressão com o vestibular, etapa concluída, muitas vezes, por uma enorme pressão. Mas, na prática, observa-se que o estudante universitário se depara com inúmeras dificuldades e deficiências em seu processo formativo que muitas vezes comprometem sua vida acadêmica. Entre tais dificuldades, podemos citar: saída de casa (convívio familiar), notas, imaturidade, assédio por parte de professores/orientadores, etc. Nesse sentido, este dossiê procura ensejar algumas reflexões sobre o adoecimento discente e suas consequências.

    Organização:

    Profa. Dra. Mônica Abrantes Galindo de Oliveira (Unesp/São José do Rio Preto)

    Prof. Dr. Renan Antônio da Silva (Unitins)

    Junho de 2019.

  • Universidade, pressões e adoecimento 1
    v. 6 n. 8 (2019)

    A vida universitária impõe aos estudantes investigações, provocações, disputas, no intuito de auxiliá-lo (ou não) no desenvolvimento de novos conhecimentos, habilidades, competências e valores essenciais à sua formação profissional e humana, mesmo com toda pressão com o vestibular, etapa concluída, muitas vezes, por uma enorme pressão. Mas, na prática, observa-se que o estudante universitário se depara com inúmeras dificuldades e deficiências em seu processo formativo que muitas vezes comprometem sua vida acadêmica. Entre tais dificuldades, podemos citar: saída de casa (convívio familiar), notas, imaturidade, assédio por parte de professores/orientadores, etc. Nesse sentido, este dossiê procura ensejar algumas reflexões sobre o adoecimento discente e suas consequências.

     

    Organização:

    Profa. Dra. Mônica Abrantes Galindo de Oliveira (Unesp/São José do Rio Preto)

    Prof. Dr. Renan Antônio da Silva (Unitins)

    Junho de 2019.

  • Sociedade Contemporânea: debates entre educação e violência
    v. 6 n. 7 (2019)

    O Dossiê Temático Sociedade Contemporânea: debates entre educação e violência resulta de um esforço de todos os agentes envolvidos na Pós-Graduação Lato Sensu em Educação, Sociedade e Violência promovida pela Universidade Estadual do Tocantins - Unitins. Este dossiê é fruto do trabalho coletivo de docentes e discentes que se propuseram a expor os resultados preliminares de seus estudos aliados às discussões que ocorreram em sala de aula.

     

     

    Organização:

    Prof. Dr. Rodrigo Barbosa (Unitins)

    Prof. Me. Eduardo Lima (Unitins)

    Maio de 2019

  • Edição Especial Fórum das Licenciaturas: Formação de professores: diálogos entre a universidade e a educação básica
    v. 6 n. 6 (2019)

    Este dossiê é o segundo que nasce de uma parceria entre a Universidade Federal de Mato Grosso Câmpus Universitário do Araguaia (UFMT/CUA) e a Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), como resultado das atividades desenvolvidas no Fórum das Licenciaturas da Universidade Federal de Mato Grosso, na cidade de Barra do Garças, realizado nos dias 12, 13 e 14 de novembro de 2018.

     

     

    Organização:

    Prof.ª Dr.ª Tereza Ramos de Carvalho (ICHS/CUA/UFMT)

    Prof.ª Dr.ª Marilene Marzari (ICHS/CUA/UFMT)

    Maio de 2019

  • Literatura Moderna e Contemporânea: Paisagens Culturais de Classe, Gênero, Etnia e Pós-Coloniais II
    v. 6 n. 5 (2019)

    Neste segundo volume de “Literatura Moderna e Contemporânea: Paisagens Culturais de Classe, Gênero, Etnia e Pós-Coloniais”, o leitor encontrará artigos que investigam a temática do dossiê a partir da literatura de autoria feminina. Nesse sentido, as reflexões apresentam importantes contribuições e instauram a diversidade nas percepções e entendimentos sociais. Possibilitam, ainda, escutar aquela voz subalternizada dentro de uma sociedade que privilegia o registro escrito masculino e uma cultura falocêntrica. Trata-se, portanto, de uma descolonização do olhar, uma vez que sabemos que construímos um entendimento de mundo a partir de certos centros de poder, que ratificam a percepção de grupos hegemônicos.

    Organização:

    Prof. Dr. Carlos Roberto Ludwig (UFT/PPG-LETRAS)

    Profa. Dra. Maria Perla Araújo Morais (UFT/PPG-LETRAS)

    Profa. Dra. Olivia Aparecida Silva (UFT/PPG-LETRAS)

     

    Abril de 2019.

  • Literatura Moderna e Contemporânea: Paisagens Culturais de Classe, Gênero, Etnia e Pós-Coloniais I
    v. 6 n. 4 (2019)

    O dossiê “Literatura Moderna e Contemporânea: Paisagens Culturais de Classe, Gênero, Etnia e Pós-Coloniais” está dividido em dois volumes e traz textos diversos que procuram dialogar, de maneira reflexiva e crítica, com temáticas urgentes do nosso tempo.

     

     

     

    Organização:

    Prof. Dr. Carlos Roberto Ludwig (UFT/PPG-LETRAS)

    Profa. Dra. Maria Perla Araújo Morais (UFT/PPG-LETRAS)

    Profa. Dra. Olivia Aparecida Silva (UFT/PPG-LETRAS)

     

    Abril de 2019.

1-25 de 53