DESAFIOS DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO: NARRATIVAS DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Palavras-chave: Estágio Supervisionado. Educação Física. Educação Infantil. Formação de Professores.

Resumo

O presente artigo versa sobre o trabalho do professor de Educação Física a partir das questões do estágio curricular supervisionado (ECS) na formação inicial. Objetiva analisar a compreensão de professores de Educação Física sobre o ECS para o trabalho nas especificidades da pré-escola. Participaram deste estudo de natureza qualitativa cinco professores da área atuantes da Educação Infantil. Os dados foram produzidos via entrevista semiestruturada, sendo transcrita, categorizada e interpretada. No âmbito das análises são identificados temas convergentes na compreensão dos professores, aos quais apontam para um ECS lacunar a despeito do ensino na Educação Infantil. Apenas um professor evidencia as possibilidades formativas oriundas do contato inicial com as crianças e escola, contudo, demarca a incipiência dos elementos contributivos à profissão. Conclui-se que o Estágio na formação inicial parece ser lacunar para o trabalho específico da área na Educação Infantil, posto o afastamento com o exercício da profissão.

Biografia do Autor

Natália da Silva de Oliveira, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Licenciada em Educação Física e Mestre em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Professora da Educação Básica/Rede Pública de Ensino do Estado de São Paulo.

Fernando Donizete Alves, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Doutor em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Professor no Departamento de Educação Física e Motricidade Humana da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). 

Luana Zanotto, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (PPGE/UFSCar). Professora na Faculdade de Educação Física e Dança (FEFD) da Universidade Federal de Goiás (UFG). 

 

Referências

ALMEIDA, Maria Isabel de; PIMENTA, Selma Garrido. Estágios supervisionados na formação docente. São Paulo: Cortez, 2014.

AYOUB, Eliana. Narrando experiências com a educação física na educação infantil. Rev. Bras. Cienc. Esporte, Campinas v. 26. n. 3. p. 127-142, 2005. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/165. Acesso em: 29 nov. 2021.

BISCONSINI, Camila Rinaldi; FLORES, Patric Paludett; OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bássoli de. Formação inicial para a docência: o estágio curricular supervisionado na visão de seus coordenadores. Journal of Physical Education, Maringá, v. 27, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/jpe/a/sD9dqvmxkyK4JKcxbwNpXRR/abstract/?lang=pt. Acesso em: 15 ago. 2021.

BOGDAN, Robert C., BIKLEN, Sari. Notas de campo. Coleção Ciências da Educação, Porto Editora. In:_______. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos, 1994.

BONFIETTI, Priscila Errerias; SPOLAOR, Gabriel da Costa; GRILLO, Rogério de Melo; PRODÓCIMO, Elaine. O/a professor/a de educação física na educação infantil. Revista @mbienteeducação, Tatuapé, v. 12, n. 1, p. 160-176, jan./abr. 2019. Disponível em: https://publicacoes.unicid.edu.br/index.php/ambienteeducacao/article/viewFile/674/646. Acesso em: 27 set. 2021.

BORGES, Cecília Maria Ferreira. O professor da educação básica e seus saberes profissionais. Araraquara: JM Editora, 2004.

BORGES, Lívia F. F. Um currículo para formação de professores. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro; SILVA, Edileuza Fernandes da (ORG.). A escola mudou. Que mude a formação de professores. Campinas: Papirus, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, n. 9.394. Brasília, 20 de dezembro. MEC, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Fundamental. Referenciais para Formação de Professores. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CALDERANO, Maria da Assunção. Modalidades de ações desenvolvidas por estagiários e professores supervisores de estágio da escola básica. Form. Doc., Belo Horizonte, v. 04, n. 07, p. 141-159, jul./dez., 2012. Disponível em: http://formacaodocente.autenticaeditora.com.br. Acesso em: 06/08/2021.

CANDAU, Vera Maria. A Didática em Questão. Rio de Janeiro: Vozes, 1984.

CANDAU, Vera Maria; LELIS, Isabel Alice. A relação teoria-prática na formação do educador. In: CANDAU, Vera Maria. Rumo a uma nova didática. 12. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

GARANHANI, Marynelma Camargo; NADOLNY, Lorena de Fátima. A linguagem movimento na educação de bebês para a formação de professores. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 40, p. 1005-1026, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edreal/a/qTWRfHwWwyJ3XXzmKNkxQwj/abstract/?lang=pt. Acesso em: 14 out. 2021.

GARANHANI, Marynelma Camargo; NADOLNY, Lorena de Fátima. A educação física na educação escolar da criança pequena: uma proposta de formação e desenvolvimento profissional de professores. Nuances, Presidente Prudente, v. 18, n. 19, p. 27-35, 20 jun. 2011. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/345. Acesso em: 1 mar. 2021.

GATTI, Bernadete A. A formação de professores: condições e problemas atuais. Revista Internacional de Formação de Professores, Itapetininga, v. 3, n. 41, p. 161-171, mai. 2016. Disponível em: https://periodicos.itp.ifsp.edu.br/index.php/RIFP/article/view/347. Acesso em: 17 jul. 2021.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Editora Atlas, 1999.

GOMES, Manoel dos Santos. Educação Física na Educação Infantil: um estudo sobre a formação de professores em educação física. 2012. 243 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

GOMES, Romeu. Análise e interpretação de dados de pesquisa qualitativa. In: MINAYO, Maria Cecília S. (Org); DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu. Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade. 28. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

HONORATO, Ilma Célia R. Formação profissional em Educação Física: aproximações e distanciamentos na relação teoria e prática no campo do estágio supervisionado. 2011. 227 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, 2011.

IBGE. Densidade demográfica: IBGE, Censo demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro, 2011.

KRUG, Hugo Norberto et al. Os dilemas do Estágio Curricular Supervisionado na percepção dos acadêmicos/estagiários da Licenciatura em Educação Física do CEFD/UFSM. Educación Física y Deportes, Buenos Aires, n.171, p.1-14, ago. 2012. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd171/os-dilemas-do-estagio-curricular-supervisionado.htm. Acesso em: 23 out. 2021.

LIBÂNEO, José Carlos. Adeus professor, adeus professora? novas exigências educacionais e profissão docente. São Paulo: Cortez, 1998.

LONGO, Monique M.; XAVIER, Isis Gabrielli G. A formação de professores de educação física escolar infantil no Brasil. Revista portuguesa de ciências do desporto, Porto, v. 17, p. 63-78, 2018. Disponível em:

https://rpcd.fade.up.pt/_arquivo/artigos_soltos/2017-3/04.pdf. Acesso em: 29 nov. 2021.

LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: E.P.U., 2012.

MARCELO, Carlos. Pesquisa sobre a formação de professores: o conhecimento sobre aprender a ensinar. Revista Brasileira de Educação, Brasília, n. 9, p. 51-75, 1998. Disponível em: http://anped.tempsite.ws/ novo_portal/rbe/rbedigital/RBDE09/RBDE09_06_CARLOS_MARCELO.pdf . Acesso em: 30/08/2021.

MARTINS, Rodrigo Lema D. R. O Pibid e a formação docente em Educação Física para a Educação Infantil. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Centro de Educação Física e Desportos, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória/ES, 2015.

MARTINS, Rodrigo Lema D. R. O lugar da educação física na educação infantil. 2018. 211 f. Tese (Doutorado em Educação Física) – Centro de Educação Física e Desportos, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2018.

MARTINS, Rodrigo Lema D. R.; TOSTES, Luiza Fraga; MELLO, André da Silva. Educação infantil e formação docente: análise das ementas e bibliografias de disciplinas dos cursos de educação física. Movimento, Porto Alegre, v. 24, n. 3, p. 705-720, 2018. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/77519/50331. Acesso em: 27 set. 2021.

MARTINS, Rodrigo Lema D. R.; TOSTES, Luiza Fraga; MELLO, André da Silva. O estágio supervisionado em Educação Infantil e a formação docente em Educação Física. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, p. 1–18, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/15181. Acesso em: 22 mar. 2021.

MELLO, André da Silva et al. Representações sociais sobre a educação física na educação infantil. Revista da Educação Física, Maringá, v. 23, n. 3, p. 443-445, 30 set. 2012. Universidade Estadual de Maringá. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-30832012000300012. Acesso em: 1 mar. 2021.

MEZZAROBA, Cristiano; CARRIQUIRIBORDE, Nicolás. Teoria e prática: questões imprescindíveis à prática educativa. Educ. Form., [S. l.], v. 5, n. 3, p. e2807, 2020. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/redufor/article/view/2807. Acesso em: 27 out. 2021.

MINAYO, Maria Cecília S. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência & saúde coletiva, Manguinhos, v. 17, p. 621-626, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/39YW8sMQhNzG5NmpGBtNMFf/?lang=pt. Acesso em: 26 de nov. 2021.

MINAYO, Maria Cecília. S. O desafio da pesquisa social. In: Minayo, Maria Cecília S. (Org.). Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade. Ed. Vozes; Petrópolis, 2007, p.9-29.

DO NASCIMENTO, José Ywgne Vieira; MARQUES, David Barros; DOS SANTOS SILVA, Janaila. Educação física na educação infantil: estágio supervisionado com crianças. Brazilian Journal of Development, São José dos Pinhais, v. 7, n. 1, p. 3442-3454, 2021. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/download/22921/18397. Acesso em: 12 jul. 2021.

NÓVOA, António. The return of teachers. In: Ministry of education. Portugal 2007: teacher professional development for the quality and equity of lifelong learning, 2008. p. 21-28.

NUNES, Karen Vieira O.; POULSEN, Fernanda Feijó; DUEK, Viviane Preichard. Aspectos curriculares da formação em Educação Física para a docência na Educação Infantil. Revista zero a seis, Florianópolis, v. 22, n. 41, p. 107-124, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/zeroseis/article/view/1980-4512.2020v22n41p107/43063. Acesso em: 14 de out. 2021.

OLIVEIRA, Luciana Dias; PRODÓCIMO, Elaine. A prática do professor de educação física na educação infantil. Corpoconsciência, Cuiabá, v. 19, p. 37-48, 2015. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/4043. Acesso em: 15 ago. 2021.

OSTETTO, Luciana Esmeralda. Deslocamentos, aproximações, encontros: estágio docente na educação infantil. In: GOMES, Marineide de Oliveira. Estágios na formação de professores: possibilidades formativas entre ensino, pesquisa e extensão. São Paulo: Loyola, 2011, p. 79-98.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência: diferentes concepções. Revista Poiesis, Niterói, v. 3, n. 3-4, p. 5-24, 2005-2006. https://doi.org/10.5216/rpp.v3i3e4.10542. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/index.php/poiesis/article/view/10542. Acesso em: 29 nov. 2021.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágios supervisionados e o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência: duas faces da mesma moeda? Revista Brasileira de Educação, Salvador, v. 24, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/kZwPLnkwb7yJS9hJwdFfLDf/abstract/?lang=pt. Acesso em: 12 ago. 2021.

PIMENTA, Selma Garrido (org.). O estágio e a docência. São Paulo: Cortez, 2004.

QUARANTA, Silvia Cinelli; FRANCO, Maria Amélia do Rosário Santoro; BETTI, Mauro. Ensino da educação física na educação infantil: dificuldades e possibilidades. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 12, n. 23, p. 57-81, 2016. Disponível em: http://periodicos.uesb.br/index.php/praxis/article/viewFile/5987/5714. Acesso em: 03 nov. 2020.

RESENDE, Rui. Técnica de Investigação Qualitativa: ETCI. Journal of Sport Pedagogy & Research, n. 2-1, p. 50-57, 2016. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/305488949_Tecnica_de_Investigacao_Qualitativa_ETCI/stats. Acesso em: 01 nov. 2021.

RIENZO, Paolo et al. Apprendimento permanente, saperi e competenze strategiche: approcci concettuali nel contesto di collaborazione scientifica tra brasile e italia (lifelong learning, knowledge and strategic competence. Revista Eletrônica de Educação, São Carlos, v. 12, n. 3, p. 1-23, 7 out. 2019. FAI-UFSCar. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/3584. Acesso em: 1 mar. 2021.

SAYÃO, Deborah Tomé. Corpo e movimento: notas para problematizar algumas questões relacionadas à educação infantil e à Educação Física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 23, n. 2, p. 55-67, jan. 2002. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/270. Acesso em: 29 de out. 2020.

SAYÃO, Deborah Tomé. Educação física na educação infantil: riscos, conflitos e controvérsias. Motrivivência, Florianópolis, v. 11, n. 13, p. 221-38, 1999. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/14408. Acesso em: Acesso em: 29 de out. 2020.

SILVA, Fabrício Oliveira; RIOS, Jane Adriana V. P. Aprendizagem experiencial da iniciação à docência no PIBID. Práxis Educativa, Curitiba, v. 13, n. 1, p. 202-218, 2018. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/10958/209209209734. Acesso em: 27 set. 2021.

SURDI, Aguinaldo Cesar; DE MELO, Jose Pereira; KUNZ, Elenor. O brincar e o se-movimentar nas aulas de educação física infantil: realidades e possibilidades. Movimento, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 459-470, 2016. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/58076. Acesso em: 15 ago. 2021.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude; GAUTHIER, Clermont. Formação dos professores e contextos sociais. Formação dos professores e contextos sociais. Porto: Rés, 2001.

TRISTÃO, André Delazari; VAZ, Alexandre Fernandez. Sobre a formação de professores de Educação Física que atuam com crianças pequenas: relato de uma experiência. Políticas Educativas–PolEd, Curitiba, v. 7, n. 2, 2014. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Poled/article/view/51025. Acesso em: 15 ago. 2021.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VAILLANT, Denise; MARCELO, Carlos. Ensinando a ensinar: as quatro etapas de uma aprendizagem. Curitiba: UTFPR, 2012.

ZANOTTO, Luana. Educação física na educação infantil: normativos e o trabalho docente. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 15, n. 31, p. 183-197, jan./abr., 2021. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/1073. Acesso em: 28 out. 2021.

ZANOTTO, Luana. Análise do conhecimento pedagógico do conteúdo de professores de educação física: pré-escola e anos iniciais do ensino fundamental. 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2019.

Publicado
2022-04-08
Seção
O PAPEL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA