O CONCEITO DE TERCEIRO ESPAÇO DE FORMAÇÃO NO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Palavras-chave: Estágio Curricular. Terceiro Espaço. Formação Inicial.

Resumo

Estudo qualitativo cujo objetivo foi sinalizar elementos do terceiro espaço de formação perceptíveis no Estágio Curricular Supervisionado (ECS) no curso diurno de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas. Participaram três supervisoras de ECS, que responderam entrevistas semiestruturadas aplicadas via webconferência. O processo de análise foi organizado com auxílio do software NVIVO, utilizando a Análise Textual Discursiva. Os resultados estão discutidos nas categorias: Interlocuções existentes entre universidade e escola; Efetivação da relação teoria e prática no ECS; e Organização curricular da universidade e o campo de formação para todos/as. As participantes indicaram a construção do novo currículo da Educação Física como oportunidade para se reestruturar o ECS, levando em consideração o conceito estudado e o estabelecimento de uma rede entre os/as envolvidos/as, visando a qualificar a formação. Reafirmamos que o terceiro espaço, núcleo central deste estudo, representa as aspirações por uma formação inicial de professores/as imbricada em sentidos e significados de profissão, consequentemente, enraizada no lócus escolar.

Biografia do Autor

Patrícia da Rosa Louzada da Silva, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Doutoranda na Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Mestra pela Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).  

 

Fabiana Celente Montiel , Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul)

Doutora em Educação Física pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL). Professora do  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul– Campus Pelotas). 

Eraldo dos Santos Pinheiro, Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

Doutor em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professor adjunto da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). 

 

Referências

ANDRADE, D. M.; SCHMIDT, E. B; MONTIEL, F. C. Uso do software NVivo como ferramenta auxiliar da organização de informações na Análise Textual Discursiva. Revista Pesquisa Qualitativa, São Paulo, v. 8, n. 19, p. 948-970, dez. 2020. Disponível em: https://editora.sepq.org.br/rpq/article/view/357/247. Acesso em: 04 fev. 2021.

BENITES, L. G.; SARTI, F. M.; SOUZA NETO, S. De mestres de ensino a formadores de campo no estágio supervisionado. Cadernos de Pesquisa, [S. l.], v. 45, n. 155, p.100-117, jan/mar. 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/t3HWZJBfW74gjqj5MRPb3yv/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 10 nov. 2021.

BISCONSINI, C. R.; OLIVEIRA, A. A. B. Formação inicial em Educação Física e as aprendizagens com a escola: a possibilidade da prática como componente curricular. Motrivivência, Florianópolis, v. 31, n. 58, p. 01-20, abr/jul. 2019. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2019e56269. Acesso em: 24 jun. 2021.

BISCONSINI, C. R.; PIZANI, J.; OLIVEIRA, A. A. B. Limitações e possibilidades institucionais: a formação inicial em Educação Física – Licenciatura. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 34, n. 4, p. 735-750, 2020. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rbefe/article/view/180281. Acesso em: 16 mar. 2021.

DARIDO, S. C. Teoria, prática e reflexão na formação profissional em Educação Física. Motriz, Rio Claro, v. 1, n. 2, p. 124-128, dez. 1995. Disponível em: http://www.rc.unesp.br/ib/efisica/motriz/01n2/1_2_Suraya.pdf. Acesso em: 11 mar. 2021.

FELÍCIO, H. M. S. O PIBID como “terceiro espaço” de formação inicial de professores. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 14, n. 42, p. 415-434, maio/ago. 2014. Acesso em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/viewFile/6587/6488. Acesso em: 24 jun. 2021.

KREUGER, S. B.; RAMOS, P. A formação docente e seus dilemas no campo da educação física: uma revisão da literatura. Revista Exitus, Santarém, v. 11, p. 01-25, 2021. Disponível em: http://ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1534/987. Acesso em: 10 abr. 2021.

KRUG, H. N.; KRUG, R. R.; KRUG, M. R.; TELLES, C.; FLORES, P. P. As marcas docentes no início da carreira de professores de educação física na educação básica. Revista Triângulo, Uberaba - MG, v. 10, n. 1, p. 55-70, 2017. Disponível em: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/revistatriangulo/article/view/2207. Acesso em: 11 mar. 2021.

MEDEIROS FILHO, A. E. C.; SILVA, L. S.; MAGALHÃES JÚNIOR, A. G. Estágio curricular supervisionado em educação física no ensino remoto emergencial. Revista Cocar, Belém, v. 16, n. 34, p. 1-21, 2022. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/4850. Acesso em: 25 mar. 2022.

MINAYO, M. C. S (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2002.

MIZUKAMI, M. G. N. Escola e desenvolvimento profissional da docência. In: GATTI, B. A.; SILVA JÚNIOR, C. A.; PAGOTTO, M. D. S.; NICOLETTI, M. G. Por uma política nacional de formação de professores. 1. ed. São Paulo: Editora Unesp, 2013. p. 23-25.

MONTIEL, F. C.; PEREIRA, F. M. Problemas evidenciados na operacionalização das 400 horas de estágio curricular supervisionado. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v. 22, n. 3, p. 421-432, 2011. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/10391/7768. Acesso em: 10 abr. 2021.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. 2. ed. rev. e ampl. Ijuí: Editora Unijuí, 2014.

NÓVOA, A.; ALVIM, Y. C. Covid-19 e o fim da educação 1870 - 1920 - 1970 – 2020. Revista História da Educação, Porto Alegre, v. 25, e110616, p. 1-19, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2236-34592021000101000&script=sci_arttext. Acesso em: 29 mar. 2021.

NÓVOA, A. Firmar a posição como professor, afirmar a profissão docente. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 47, n. 166, p. 1106-1133, out./dez. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-15742017000401106&script=sci_arttext. Acesso em: 11 mar. 2021.

NÓVOA, A. O futuro da universidade: o maior risco é não arriscar. Revista Contemporânea de Educação, Rio de Janeiro, v. 14, n. 29, p. 54-70, jan./abr. 2019. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/rce/article/download/21710/pdf_1. Acesso em: 02 mar. 2021.

SILVA JÚNIOR, A. P.; FLORES, P. P.; BISCONSINI, C. R; ANVERSA, A. L. B; OLIVEIRA, A. A. B. Estágio Curricular Supervisionado na formação de professores em Educação Física: uma análise da legislação a partir da resolução CFE N° 03/1987. Pensar a Prática, Goiânia, v. 19, n. 1, p. 1-14, jan./mar. 2016. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/34854. Acesso em: 24 jun. 2021.

SILVA, D. M.; MUNIZ, S. S. O estágio Supervisionado na formação inicial docente: desafios entre a teoria e a prática. Revista Humanidades e Inovação, Palmas, v. 6, n.15, 2019. Disponível em: https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/1551/1216. Acesso em: 26 nov.2021.

SILVA, R. B.; OLIVEIRA, A. S. O estágio Supervisionado nos cursos de formação de professores: decisão quanto ao futuro profissional. Revista Humanidades e Inovação, Palmas,v.3, n.1, 2016. Disponível em: https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/139

Acesso: 27 nov. 2021.

STOLARSKI, G.; SILVA JÚNIOR, A. P.; AHLERT, A.; SAMPAIO, A. A. Professores iniciantes de Educação Física: experiências da formação inicial. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 17, n. 1, p. 97-107, 21 mar. 2019. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/21826/14270. Acesso em: 17 abr. 2021.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1997.

ZEICHNER, K. Repensando as conexões entre a formação na universidade e as experiências de campo na formação de professores em faculdades e universidades. Revista Educação, Santa Maria, v. 35, n. 3, p. 479-504, set./dez. 2010. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/2357. Acesso em: 26 nov. 2020.

Publicado
2022-04-08
Seção
O PAPEL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA