CONTROLE DE MOSCA BRANCA NA CULTURA DO PIMENTÃO POR DEFENSIVOS NATURAIS

  • Adriana Karla de Ulhôa Santos PIBIC-Unitins
  • Roberta Zani da Silva Unitins

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar extrato da folha de nim, alho e urina de vaca no controle de mosca branca na cultura do pimentão. O estudo foi desenvolvido na Fundação Universidade do Tocantins. As doses usadas foram: 80 mL/L, 160 mL/L, 320 mL/L, 80 mL/L, extrato de alho e folhas de nim e 5 ml/L 10 ml/L, 20 ml/L para a urina de vaca. Os defensivos foram aplicados a cada sete dias, totalizando seis aplicações. O parâmetro avaliado foi número ninfas de mosca branca. Os defensivos mais promissores para controlar mosca branca em pimentão foram alho e urina de vaca.

Biografia do Autor

Adriana Karla de Ulhôa Santos, PIBIC-Unitins
Estudante do Curso de Engenharia Agronômica da Fundação Universidade do Tocantins – Unitins; Bolsista do PIBIC-Unitins/CNPq
Roberta Zani da Silva, Unitins
Professora do Curso de Engenharia Agronômica da Fundação Universidade do Tocantins – Unitins

Referências

BEARD, J. Tree may hold the key to curbing Chagas’ parasite. New Scientist, 124: 1688-1731. 1989.

BRUNHEROTTO, R.; VENDRAMIM, J.D. Bioatividade de extratos aquosos de Melia azedarach L. sobre o desenvolvimento de

Tuta absoluta (Meyrick) (Lepidoptera: Gelechiidae) em tomateiro. Neotropical Entomology, 30: 455-459, 2001.

COX, C. Pyrehrins/Pyrethrum. Journal of Pesticide Reform, 22: 14-20, 2002.

DINIZ, L. P., MAFFIA, L. A., DHINGRA, O. D., CASALI, V. W. D., SANTOS, R. H. S. & MIZUBUTI, E. S. G. Avaliação de produtos

alternativos para controle da requeima do tomateiro. Fitopatologia Brasileira, 31:171-179. 2006.

FERNANDES, M. C. A.; LEITE, E. C. B.; MOREIRA, V. E. Manual técnico 01/ISSN 1983-5671. In: Defensivos alternativos. Programa

Rio Rural, Niterói, 2008.

GONÇALVES-GERVÁSIO, R. C. R. Efeito de extratos de Trichiliapallida Swartze Azadirachta indica A. Juss (Meliaceae) sobre Tuta

absoluta (Meyrick) e seu parasitoide Trichogrammapretiosum Riley. 2003. 100p. Tese (Doutorado em Entomologia) – ESALA/

USP, Piracicaba, 2003.

LUNARDON, M. T. Estado do Paraná. Secretaria da agricultura e do abastecimento. Departamento de economia rural. Análise

da conjuntura agropecuária safra 2008/09. In: Agricultura orgânica. Disponível em:<http://www.seab.pr.gov.br/arquivos/

File/deral/Prognosticos/agric_organica_0809.pdf > Acesso em: 26/05/2011.

LUZ, J. M. Q.; SHINZATO, A. V.; SILVA, M. A. D. Comparação dos sistemas de produção de tomate convencional e orgânico em

cultivo protegido. Biocience Journal, v.23, n.2, p.7-15, 2007.

MACHADO, L. A., SILVA, V. B., OLIVEIRA, M. M. Palestra: uso de extratos vegetais no controle de pragas em horticultura.

Biológico, São Paulo, v.69, n.2, p.103-106, jul./dez., 2007.

MEDEIROS, M. B.; WANDERLEY, P. A.; FRANKLIN, F.; FERNANDES, F. S.; ALVES, G. R.; DANTAS P.; CORDÃO, R. P; XAVIER, W. M.

R.; LEAL NETO, J. S. Uso de biofertilizantes líquidos no manejo ecológico de pragas agrícolas. Disponível em: < http://www.

agrooceanica.com.br/imagens/7_pesquisas.pdf > Acesso em: 01/06/2011.

MENEZES, E.L.A. Inseticidas botânicos: seus princípios ativos, modo de ação e uso agrícola. Seropédica, Rio de Janeiro:

Embrapa Agrobiologia, 2005.p. 58.

MORDUE (LUNTZ) A. J.; BLACKWELL, A. Azadirachtin: a update. JournalofInsectPhysiology, 39: 903-924, 1993.

MORETTI, C. L. Boas práticas agrícolas para a produção de hortaliças. Horticultura Brasileira. v. 21, n. 2, julho 2003.

NAIKA, S.; JEUDE, J. L.; GOFFAU, M.; HILMI, M.; DAM, B. A cultura do tomate: produção, processamento e comercialização.

Ed. Prota, 2006. p. 104.

NAUMANN, K.; RANKIN, L.J.; ISMAN, M.B. Systemic action of neem seed extract on Mountain pine beetle (Coleoptera:

Scolytidae) in lodgepole pine, Forest Entomology, 87: 1580-1585, 1994.

OLKOWSKI, W.; DAAR, S.; OLKOWSKI, H. The organic gardener’s handbook of natural insect and disease control. Emmaus,

Pennsylvania, Rodale. 1995.

ROHDE, C.; MOINO JÚNIOR, A., SILVA, P. K.; RAMALHO, K.R.O. 2013. Efeito de extratos vegetais aquosos sobre a mosca-dasfrutas

Ceratitiscapitata(Wiedemann) (Diptera: Tephritidae), Arq. Inst. Biol., São Paulo, v.80, n.4, p. 407-415.

SOUZA, J. L. Agricultura orgânica.Vitória: EMCAPA. v. 1, p. 169. 1998.

SUNDARAM, K. M. S.; SUNDARAM, A.; CURRY, J.; SLOANE, L. Formulations selection, and investigation of azadirachtin-A

persistence in some terrestrial and aquatic components of a forest environment. Pesticide Science, 51: p.74-90, 1997.

VIANA, F. M. P.; FREIRE, F. C.; PARENTE, G. B. Controle das Principais Doenças do Pimentão Cultivado nas Regiões Serranas do

Estado do Ceará. 1ed. Fortaleza, CE: EMBRAPA, dez. 2007. 4 p. (Embrapa, Comunicado Técnico, 132).

Publicado
2016-06-11
Como Citar
Santos, A. K. de U., & Silva, R. Z. da. (2016). CONTROLE DE MOSCA BRANCA NA CULTURA DO PIMENTÃO POR DEFENSIVOS NATURAIS. AGRI-ENVIRONMENTAL SCIENCES, 1(2). Recuperado de https://revista.unitins.br/index.php/agri-environmental-sciences/article/view/88