ESTRESSE OCUPACIONAL EM ENFERMEIROS QUE ATUAM NA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

AN INTEGRATING REVIEW

  • Tailana Santana Alves Leite UFT / UEMA

Resumo

Resumo: Define-se como estresse ocupacional o conjunto de agravos físicos e psíquicos gerados por fatores ligados ao trabalho. Objetivou-se analisar a produção científica sobre estresse ocupacional em profissionais da enfermagem que atuam no cenário da urgência e emergência, por meio de uma revisão integrativa sendo utilizadas as bases de dados: Scientific Eletronic Library Online (SciELO), Base de Dados de Enfermagem (BDEnf) e Literatura Latino-americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS). Os descritores foram selecionados com base na lista de Descritores das Ciências da Saúde, sendo os seguintes: Estresse Ocupacional; Enfermagem; Serviços de Urgência e Emergência. Utilizou-se o operador booleano AND visando encontrar estudos que continham tais descritores. Por fim, concluímos que a atividade ocupacional do enfermeiro no setor de urgência e emergência é vista como a quarta profissão mais estressante no setor público, sendo necessário que estes profissionais tenham condições satisfatórias mínimas para o desempenho de seu trabalho.

Palavras-chave: Estresse Ocupacional; Enfermagem; Urgência; Emergência; Revisão integrativa.

Publicado
2018-12-21
Seção
Artigos