O LAZER DOS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE MIRACEMA DO TOCANTINS E REGIÃO EM MEIO À PANDEMIA DE COVID-19

Palavras-chave: Lazer. Covid-19. Educação Física.

Resumo

O presente trabalho tem como premissa descobrir o que os professores de Educação Física de Miracema do Tocantins e região fazem para manter uma rotina de lazer durante a pandemia de Covid-19. A partir desse objetivo descrevemos breves apontamentos sobre o lazer e a pandemia de covid-19 e como essa doença tem impactado nas práticas de lazer dos professores de Educação Física. O estudo foi realizado de maneira remota lançando mão de um questionário on-line, elaborado por meio do google forms. Os participantes eram professores de Educação Física das cidades de Miracema, Lajeado, Tocantínia e Miranorte todas localizadas no estado do Tocantins. Dos 25 professores que participaram da pesquisa apenas 12 responderam ao questionário de maneira correta, não deixando nenhuma resposta em branco. Considera-se que a pandemia modificou hábitos de lazer de parte dos professores na medida em que muitos deles citam a covid-19 como empecilho para a continuidade de atividades de lazer, portanto, um olhar atento para os possíveis efeitos que a pandemia poderá acarretar a longo prazo é necessário.

Biografia do Autor

David Rodrigues Teixeira, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Graduado em Educação Física pela Universidade Federal do Tocantins ( UFT). 

Kelber Ruhena Abrao, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Pós-doutorando em Políticas Públicas pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Doutor em Educação em Ciências, Química da Vida e Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).  Professor Adjunto da Universidade Federal do Tocantins (UFT). 

 

Referências

AQUINO et al. Social distancing measures to control the COVID-19 pandemic: Potential impacts and challenges in Brazil. Ciência e Saúde Coletiva. v.25, p. 2423–2446, 2020.

BARROS, M. B. A. et al. Relato de tristeza/depressão, nervosismo/ansiedade e problemas de sono na população adulta brasileira durante a pandemia de COVID-19. Epidemiologia e serviços de saúde, v.29, n.4, p. 1-12, 2020.

CERVO, A.L.; BERVIAN, P.A.; SILVA, R. Metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

CRUZ, M. S.; BERNAL R. T. I.; CLARO, R. M. Tendência da prática de atividade física no lazer entre adultos no Brasil (2006-2016). Cadernos de Saúde Pública, v. 34, n. 10, 2018.

CUNHA, H. M. O lazer na educação física escolar como possibilidade para a formação humana de alunos da prefeitura de fortaleza. Brazilian Journal of Development, v. 6, n.5, p.26077-26086, 2020.

DEMENECH, L. M. et al. Desigualdade econômica e risco de infecção e morte por COVID-19 no Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 23, p. 1-12, 2020.

GOMES, C. L. Lazer: necessidade humana e dimensão da cultura. Revista Brasileira de Estudos do Lazer, v. 1, n.1, p.3-20, 2014.

HOLANDA, V. N. Pandemia de covid-19 e os esforços da ciência para combater o novo coronavírus. Revista Interfaces: Saúde, Humanas e Tecnologia, v. 8, n.1, p. 360- 361, 2020.

IPEA – INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Brasil em desenvolvimento: Estado, planejamento e políticas públicas. Brasília: Ipea, 2017.

JUNIOR, V. B. S. MONTEIRO, J. C. S. Educação e covid-19: as tecnologias digitais mediando a aprendizagem em tempos de pandemia. Revista Encantar - Educação, Cultura e Sociedade, v. 2, p. 01-15, 2020.

MAIA, B. R.; DIAS, P. C. Ansiedade, depressão e estresse em estudantes universitários: o impacto da COVID-19. Estudos psicológicos, v. 37, p. 1-8, 2020.

MARCELLINO, N. C.. Lazer e educação. Campinas. Papirus, 1987.

MARQUES, T. et al. Avaliação do nível de atividade física de escolares entre 11 e 14 anos de idade. e-Revista Facitec, Brasília, v. 10, n. 1, 2019.

MÉLO, E. N. et al. Associação entre o ambiente da escola de educação infantil e o nível de atividade física de crianças pré-escolares. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde, Rio Grande do Sul, v.18, n.1, p. 53-62, 2013.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14ª ed. São Paulo: Hucitec, 2014.

NASCIMENTO, D. E. do; ABRÃO, R. K.; QUARESMA, F. R. P.; SOARES, K. C. P. C.; TAVARES, A. L. Formação, Lazer e Currículo: Os Cursos de Educação Física do Tocantins. LICERE - Revista do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer, [S. l.], v. 23, n. 2, p. 342–361, 2020. DOI: 10.35699/2447-6218.2020.24044. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/licere/article/view/24044. Acesso em: 21 mai. 2021.

OLIVEIRA, N. M. et al. Satisfação pessoal e atividades de lazer em idosos acompanhados ambulatorialmente. Revista Eletrônica de Enfermagem, v.23, p. 1-7, 2021.

OLIVEIRA SANTANA, M. D.; MACHADO SILVA, A. P.; CARVALHO DE ARAÚJO, B.; ABRÃO FERREIRA, R. K. Conhecimentos e práticas de lazer: uma perspectiva de trabalho e saúde. Linhas Crí¬ticas, [S. l.], v. 27, p. e35146, 2021. DOI: 10.26512/lc.v27.2021.35146. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/35146. Acesso em: 21 out. 2021.

PNUD. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Caderno de desenvolvimento humano sobre escolas ativas no Brasil. Brasília: PNUD: INEP, 2016.

PONDÉ, M. P. CAROSO, C. Lazer como fator de proteção da saúde mental. Revista Ciências Médicas, v.12, n. 2, 163-172, 2003.

ROBERTS K. Locked down leisure in Britain. Leisure Studies, v.39, n.5, p.617-628, 2020.

ROCHA, et al. Fatores associados à atividade física insuficiente no lazer entre idosos, Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v.19, n.3, 2013.

SILVA, E. H. B.; SILVA NETO, J. G.; SANTOS, M. C. Pedagogia Da Pandemia : Reflexões Sobre a Educação Em Tempos De Isolamento Social. Revista Latino-Americana de Estudos Científicos, v. 01, p. 29–44, 2020.

SANTOS, et al. Depressão e ansiedade em profissionais de enfermagem durante a pandemia da covid-19. Revista de Enfermagem, v.25, p. 1-15, 2021.

SOARES, C. L. Educação física: raízes européias e Brasil. 2. ed. revista. Campinas: Autores Associados, 2001.

SOARES, J. M. O lazer e o tempo do não trabalho no capitalismo: as ilusões do consumo, Licere, v.22, n.3, 2019.

STEVANIM, L. F. Exclusão nada remota: desigualdades sociais e digitais dificultam a garantia do direito à educação na pandemia. Radis, n. 215, p. 10–15, 2020.

WERNECK, Guilherme Loureiro; CARVALHO, Marilia Sá. “A pandemia de COVID-19 no Brasil crônica de uma crise sanitária anunciada”. Cadernos de Saúde Pública, v. 36, 2020.

Publicado
2022-05-12
Seção
ARTIGOS DE FLUXO CONTÍNUO