PERCEPÇÕES SOBRE O PROGRAMA DE APOIO À INCLUSÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO: EXPERIÊNCIAS E AVALIAÇÕES ESTUDANTIS

Palavras-chave: Apoio à Inclusão. Educação Superior. Ações Afirmativas.

Resumo

O artigo apresenta a experiência do Programa de Apoio à Inclusão da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), implementado no âmbito da Pró-reitoria de Assistência Estudantil (PRAE), com sistematização analítica que destaca uma trajetória que apresenta desafios quando se trata de políticas inclusivas no ensino superior. A partir da percepção dos estudantes apoio, o programa tem colaborado com os estudantes apoiados, particularmente estudantes indígenas, quilombolas e com deficiência, fortalecendo suas habilidades para a vivência universitária. Também foi possível identificar que permanecem desafios relativos às unidades acadêmicas onde, cotidianamente, os estudantes apoiados estão inseridos, o que envolve a relação com os docentes responsáveis pelas orientações e acompanhamento dos estudantes apoio. O trabalho apresenta, por fim, algumas proposições para aprimoramento do programa e o delineamento do escopo de execução das atividades.

Biografia do Autor

Pedro Felipe Furlaneto Nava, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Mestre em Psicologia. Psicólogo da Pró-reitoria de Assistência Estudantil da UFMT.

Erivã Garcia Velasco, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Doutora em Políticas Públicas. Professora do Departamento de Serviço Social e do Programa de Pós-graduação em Política Social da UFMT. 

Referências

ASSIS, Valeria Soares de. Avaliação de Alunos Indígenas na Universidade Estadual de Maringá: um ensino adequado à diversidade sociocultural. Estudos em Avaliação Educacional, v. 17, n. 33, jan./abr. 2006. Disponibilidade em <http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/eae/article/view/2127> Acesso em: 10 jan. 2020.

BORBA, Andreilcy Alvino-Borba; MATA-LIMA, Herlander. Exclusão e inclusão social nas sociedades modernas: um olhar sobre a situação em Portugal e na União Européia. Revista Serv. Soc. Soc., São Paulo, n. 106, p. 219-240, abr./jun. 201. Disponibilidade em <http://www.scielo.br/pdf/sssoc/n106/n106a03> Acesso em 15 de jan. 2020.

BOTELHO, Micnéias Tatiana de Souza Lacerda; SECCHI, Derci. A inclusão de estudantes indígenas no curso de enfermagem da UFMT – Sinop: alcances e desafios. Revista Eletrônica de Educação, v. 9, n. 1, p. 27-47, 2015. Disponibilidade em <http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/973> Acesso em: 15 de jan. 2020.

BRASIL. Decreto n. 7.234 de 19 de 19 de julho de 2010. Dispõe sobre o Programa Nacional de Assistência Estudantil - PNAES.

INEP/MEC. Censo da Educação Superior 2017. Divulgação dos principais resultados. Brasília: MEC. Disponibilidade em <http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2018/censo_da_educacao_superior_2017-notas_estatisticas2.pdf> Acesso em: 28 fev. 2020.

PALADINO, Mariana. Algumas notas para a discussão sobre a situação de acesso e permanência dos povos indígenas na educação superior. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 7, Número Especial, p. 175-195, dez. 2012. Disponibilidade em <https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/4221083.pdf> Acesso em: 20 fev. 2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO. Pró-Reitoria de Assistência Estudantil, Gerência de Apoio à Inclusão. Relatório do Programa de Apoio à Inclusão e do Ingresso de Estudantes com Deficiência (2017-2018). Cuiabá: UFMT, 2019. Disponível em <https://1drv.ms/b/s!AnGTD7R4CBRToYkmd78btdFJIGgj0Q> Acesso em 20 fev. 2020.

Publicado
2022-05-12
Seção
ARTIGOS DE FLUXO CONTÍNUO