LEI FEDERAL N. 13.415/2017 VERSUS EDUCAÇÃO EM LÍNGUA ESPANHOLA – ENTRAVES AO DESENVOLVIMENTO DO MERCOSUL

Palavras-chave: Espanhol. Mercosul. Lei 13.415/17. Retrocesso educacional.

Resumo

Objetivou-se analisar o retrocesso da Lei Federal n. 11.161/2005 e as mudanças políticas no setor da educação nacional com o advento do Novo Ensino Médio introduzido pela Medida Provisória n. 746/2016, que culminou na positivação da Lei Federal n. 13.415/17, causando entraves à materialização do direito fundamental social à educação de qualidade na ordem da política internacional do Mercado Comum do Sul – MERCOSUL. Portanto, objetivou-se confirmar o retrocesso social para o ensino do bloco econômico e os reflexos futuros para toda a sociedade brasileira. A pesquisa bibliográfica e normativa foi desenvolvida com abordagem qualitativa, concluindo-se que o retrocesso brasileiro no ensino do Espanhol se dá ante a falta de políticas educacionais eficientes, de legislação específica para o ensino de espanhol, somando-se à insuficiência de estrutura e/ou de pessoal qualificado para o específico ensino de línguas.

 

Biografia do Autor

Giliarde Albuquerque Cavalcante Virgulino Ribeiro do Nascimento, UFT

Graduando em Direito pela Universidade Federal do Tocantins, UFT, Brasil. Integra o Núcleo de Pesquisas NELPPE/CAPES/CNPq - Núcleo de Estudos em Linguagem e Políticas Públicas para a Educação do IFTO, campus Paraíso. Possui curso técnico Integrado em Agroindústria pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins - Campus Paraíso do Tocantins (2014). Estágio na área de Ciências Jurídicas: Fórum de Paraíso do Tocantins , lotado 2° Vara Cível , Família, Sucessões, Infância e Juventude e Precatórias . Atualmente realiza estágio no Gabinete da Vara de Cartas Precatórias Cíveis, Falências e Concordatas do Fórum de Palmas.

Graziani França Claudino de Anicézio, UFMT

Mestre em Estudos de Linguagem (UFMT). Graduada em Letras – Habilitação L. Portuguesa e L. Espanhola (UFMT). Especialização em Literatura Ibero-americana e Realidade Social (UFMT). Especialização em Tecnologias em Educação (PUC/RIO).   

Márcia Sepúlvida do Vale, UFT

Mestre em Ensino de Língua e Literatura (UFT). Graduada em Letras com habilitação em L. Portuguesa e Espanhola (FECIPAR/TO). Especialização em Língua Portuguesa e Espanhola (FAIARA/TO).

Referências

ABREU, Z.H.L. A Língua Espanhola, o MERCOSUL e o Brasil. Centro de Pesquisas Estratégicas Paulino Soares de Sousa, Universidade Federal de Juiz de Fora. 2008. Disponível em:<http://www.ecsbdefesa.com.br/fts/LINGUAESPANHOLA.pdf>. Acesso em: 29 de jun. de 2019.

ALEXY, R. El concepto y la validez del derecho. Barcelona: Gedisa; 2004, p.160.

BRASIL. Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADI 5599/DF. Partido Socialismo e Liberdade – PSOL, contra a Medida Provisória n. 746, de 22 de setembro de 2016. Disponível em:< http://portal.stf.jus.br/processos/detalhe.asp?incidente=5061012> Acesso em: 14 de fev. de 2019.

_______. Medida Provisória n. 746, 22 de setembro de 2016. Institui a Política de Fomento à implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral [...]. Disponível em:< file:///D:/Downloads/Sumario_Executivo_MPV_746.pdf> Acesso em: 14 de fev. de 2019.

_______. Proposta de Emenda à Constituição 241/16. Altera o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal. Disponível em:< https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=2088351> Acesso em: 14 de fev. de 2019.

_______. Emenda Constitucional n. 95, de 15 de dezembro de 2016. Altera o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal, e dá outras providências. Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Emendas/Emc/emc95.htm > Acesso em: 14 de fev. de 2019.

_______. Lei 11.161 de 5 de agosto de 2005. Dispõe sobre o ensino de língua espanhola. 2005. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Lei/L11161.htm >. Acesso em: 14 de fev. de 2019.

_______. Lei 13.415 de 16 de fevereiro de 2017. Conversão da Medida Provisória n. 746, de 2016. Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Lei/L13415.htm>. Acesso em: 14 de fev. de 2019.

_______. Constituição da República Federativa do Brasil. Presidência da República, 5 de outubro de 1988. Brasília, DF BRASIL.

_______. Estatuto da Criança e do Adolescente. Câmara dos Deputados, Lei no 8.069, de 13 de julho de 1990. DOU de 16/07/1990 – ECA. Brasília, DF.

_______. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em. Acesso em 05 de fev. de 2019.

_______. A importância da formação inicial e continuada na atual conjuntura da implantação do ensino de espanhol nas escolas brasileiras. In: BARROS, C. S.; COSTA, E. G. M. Se hace camino al andar: reflexões em torno do ensino de espanhol na escola. UFMG, Belo Horizonte, 2012.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra,1996.

MARMELSTEIN, G. Curso de Direitos Fundamentais. São Paulo: Atlas, 2008.

MEIRELES, A.C.C.M. A eficácia dos direitos sociais. Salvador: JusPodivm, 2008.

MENDES, G.F. Hermenêutica constitucional e direitos fundamentais. Brasília: Brasília Jurídica, 2000. p.103-194.

MORAES, F.S. Ensino de língua espanhola: desafios à atuação docente. 2010. 139 fls. Mestrado, educação – Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba – SP. Disponível em: < https://www.unimep.br/phpg/bibdig/pdfs/docs/10032011_120607_dissertacao.pdf >. Acesso em 18 de Out. de 2019.

OLIVEIRA, D.G. A influência da língua espanhola no âmbito educacional: um enfoque sobre o Mercosul. In: Anais do V Encontro Interdisciplinar de Educação. Universidade Federal do Paraná. Campo do Mourão, 2013. Disponível em: < http://www.fecilcam.br/anais/v_enieduc/data/uploads/geo/trabscompletos/geo07616115926.pdf >. Acesso em 18 de Out. de 2019.

PIMENTA, C; ALVES, C.P. orgs. Políticas públicas & desenvolvimento regional [online]. Campina Grande: EDUEPB, 2010. 211 p. ISBN 978-85-7879-016-5. Available from SciELO Books . Disponível em: < http://books.scielo.org >. Acesso em: Acesso em 18 de Out. de 2019.

POZZOLO, S. Neoconstitucionalismo y especificidad de la interpretación constitucional. In: Doxa n° 21-II, 1998, p. 340 e ss.

PRIETO SANCHÍS, L.. Justicia Constitucional y Derechos Fundamentales. Madrid: Trotta; 2003, p. 101.

SANCHÍS, L.P. Sobre el neoconstitucionalismo y sus implicaciones. In: Justicia Constitucional y Derechos Fundamentales. Madrid: Trotta; 2003, p. 101. Idem. Ley, principios, derechos. Madrid: Dykinson; 1998, p. 35.

SOUZA, T.Q; OLIVEIRA, D.S. A Inclusão da Língua Espanhola na Educação Brasileira. Educadores dia a dia, 2010. Disponível em: < http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/mydownloads_01/visit.php?cid=38&lid=6271.>. Acesso em 18 de Out. de 2019.

VIANA, L.S. O Estado democrático de direito e os direitos fundamentais: perspectivas históricas. Revista da FESP: periódico de diálogos científicos. [online]. 2010, vol. 1, p. 8-23. Texto disponível em:<http://www.revistadafesp.com.br >. Último acesso: 26/07/2019. ISSN: 1982-0895.

Publicado
2020-05-22