Chamada dossiê Educação formal e não formal, cultura e currículo

2019-10-14

O objetivo deste dossiê temático é refletir sobre os principais conceitos de educação formal e a não formal e o papel do educador social dentro da complexidade e diversidade do cenário brasileiro atual. As diferentes sociedades podem ser muito diversas, mas todas têm uma coisa em comum: sua existência se dá por meio de um processo de transmissão. Para uma sociedade prosperar, as gerações mais jovens dependem do velho para guiar o caminho, são hábitos, deferentes tipos de conhecimentos, costumes e crenças que são imperativos para manter qualquer sociedade viva. É a renovação do tecido social que permite que a sociedade progrida: neste cenário encontra-se a educação, seja ela formal, informal ou não formal. Levando-se em conta educação formal, o currículo é normalmente o mesmo, segue os padrões de uma base nacional, pauta-se em competências e habilidades e as diferentes políticas educacionais de um país têm seu tempo e lugar: diferentes teorias, diferentes concepções, desta forma, as escolas limitam o conhecimento, impedem, muitas vezes que sujeitos tenham um espírito crítico mais aprofundado.  As expectativas sociais, desta educação formal, existem para manter as pessoas em grupos para tornar mais generalistas as identidades de uma certa sociedade. Esta edição especial receberá trabalhos inéditos sobre “políticas públicas educacionais, cultura, ensino, formação, didática e projetos educacionais inovadores”.

 

Organização:

Maria Cecília de Souza Minayo (FIOCRUZ)

Renan Antônio da Silva (Unesp)

Kyldes Batista Vicente (Unitins)

Prazo para submissão: 29 de fevereiro de 2020.