GRITO SILENCIADO EM ARQUIVOS E GUETOS: SISTEMA EDUCACIONAL BRASILEIRO E A HOMOSSEXUALIDADE

  • Marcio Jose Silva Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, UNESP - Araraquara
  • Renan Antônio da Silva

Resumo

O sistema educacional brasileiro está preso aos mesmos ideais do século XVI: de poucos e para poucos, perpetuando sempre uma mesma minoria com poder político e econômico sobre as massas indefinidamente maiores em número. É um projeto com estratégias elaboradas para que o menor número possível de pessoas tenham oportunidades, especialmente jovens que deveriam caminhar à universidade. Como resultado, ceifamos taxas absurdas de homicídios, violência doméstica e extermínio de negros. Pessoas que não são conformadas aos padrões sociais de sexualidade, devido à sua identidade, notadamente travestis e transexuais, são tratados como sub-humanos, esquecidos e ferozmente perseguidos.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Possui graduação em Letras Português/Inglês pela Universidade de Guarulhos (2008). É discente do Mestrado em Educação, Arte e História da Cultura na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Atua como pesquisador na Universidade Presbiteriana Mackenzie, voltado para área de Gênero, Raça e Etnia. Tem experiência na área de Sociologia, atuando nos seguintes temas: sociologia, ética, direitos humanos, psicologia social e diversidade, pluralidade, combate ao racismo e outras formas de discriminação e violências, especialmente as micro e simbólicas.

Publicado
2017-12-13
Como Citar
SILVA, Marcio Jose; DA SILVA, Renan Antônio. GRITO SILENCIADO EM ARQUIVOS E GUETOS: SISTEMA EDUCACIONAL BRASILEIRO E A HOMOSSEXUALIDADE. Humanidades & Inovação, [S.l.], v. 4, n. 6, dec. 2017. ISSN 2358-8322. Disponível em: <https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/521>. Acesso em: 19 oct. 2018.