DISCURSOS, NARRATIVAS E POEMAS QUILOMBOLAS DO TOCANTINS

Palavras-chave: Quilombo Ilha de São Vicente. Histórias da Ilha. Identidade Tocantinense.

Resumo

Este relato tem o propósito de apresentar os processos e os resultados do projeto de extensão Discursos, Narrativas e Poemas Quilombolas do Tocantins, desenvolvido por pesquisadores do Curso de Letras da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), Câmpus Araguatins, durante o segundo semestre de 2019 e o ano de 2020. O projeto teve como objetivo escutar e registrar discursos, narrativas e poemas de caráter oral, em suporte escrito e audiovisual, de moradores do Quilombo Ilha de São Vicente, no rio Araguaia, município de Araguatins. O principal produto do projeto foi a criação do site historiasdailha.com, contendo a publicação dos textos coletados. A publicação dos textos no site foi determinada pela interação entre os contadores das histórias e a semidireção dos pesquisadores. O trabalho foi proposto a partir da necessidade de preservação dos saberes tradicionais, imateriais, constitutivos da identidade nacional, presentes no Tocantins. Nas histórias contadas pelos habitantes da Ilha sobressaem os signos da forte conexão entre os seres humanos e o seu lugar de pertencimento. Pela palavra, pela linguagem, o quilombo supera a limitação territorial da Ilha e comunica suas mensagens ao mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Léo Daniel da Conceição Silva, Universidade Estadual do Tocantins

Acadêmico do Curso de Graduação em Letras da Universidade Estadual do Tocantins - Unitins. 

Luama Socio, Universidade Estadual do Tocantins-Unitins

Professora Doutora. Docente do Curso de Graduação em Letras da Universidade Estadual do Tocantins – Unitins.

Referências

BRASIL, Rosangela Lima. A construção dos remanescentes de quilombos: produções discursivas, pluralidade, homogeneização e invisibilidades em debate. VIII Jornada Internacional Políticas Públicas, 2017. Disponível em: http://www.joinpp.ufma.br/jornadas/joinpp2017/pdfs/eixo12/aconstrucaodosremanescentesdequilombosproducoesdiscursivaspluralidadehomogeneizacaoein.pdf. Acesso em: 21 nov. de 2020.

CÂNDIDO, Antônio. O direito à Literatura. In: Vários Escritos. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2011.

CASCUDO, Luís da Câmara. Literatura oral no Brasil. São Paulo, Global, 2012.

FERRARA, Lucrécia D´Alessio. Do mundo como imagem à imagem do mundo. In: SANTOS, Milton; SOUZA, Maria Adélia A. de; SILVEIRA, Maria Laura. Território, Globalização e Fragmentação. 4ª Edição. São Paulo: HUCITEC, 1994.

HISTÓRIAS DA ILHA. 2019. Disponível em: https://www.historiasdailha.com. Acesso em: 13 de jan. de 2021.

ONG, Walter. Oralidade e cultura escrita: a tecnologização da palavra. Campinas, Papirus, 1998.

RIBEIRO, Darcy. O Povo Brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

SILVA, Léo Daniel. Signos poéticos e políticos no discurso de jovens quilombolas da Ilha de São Vicente no rio Araguaia. Humanidades e Inovação, v. 7, p. 302-312, 7 out. 2020. Disponível em: https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/2919 . Acesso em: 21 nov. 2020.

SOCIO, Luama. Poéticas da Ilha de São Vicente no rio Araguaia e a produção da identidade quilombola. Philologus, Ano 26, n. 78, Suplemento. p. 2800-2816, dez. 2020. Disponível em: http://www.filologia.org.br/. Acesso em: 13 jan. 2021.20

Publicado
2021-06-16
Seção
Relatos de Experiência