REFLETINDO SOBRE A EDUCAÇÃO PÚBLICA COM ENFOQUE NAS EXPERIÊNCIAS DO PIBID: OFICINAS DE MEMÓRIAS LITERÁRIAS

Palavras-chave: PIBID. Educação Pública. Transformação. BNCC. Memórias Literárias.

Resumo

Este artigo apresenta uma análise teórica e prática da Educação Pública embasada em oficinas realizadas em duas escolas públicas estaduais na cidade de Porto Nacional - TO entre fevereiro e março de 2019, tendo como foco o trabalho com o gênero textual: memórias literárias. Tem-se o intuito de discutir a necessidade da transformação da educação pública oriunda em passo com a da sociedade, como também a importância do PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) no processo de formação docente para tal transformação. Como metodologia foi desenvolvida pesquisa-ação (THIOLLENT, 1986) através da elaboração e aplicação de sequências didáticas conforme Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004). Pautamo-nos na perspectiva Freireana da educação empoderadora (1991, 2014) e da democratização da educação Libâneo, 2008. Entre outros Marcuschi, 2010 nos orientou quanto ao trabalhar a escrita na escola. Entendendo que refletir sobre Educação Pública é permitir-se desconstruir conceitos equivocadamente naturalizados, como a percepção de que educação é papel apenas da escola, quando na verdade o campo de atuação da educação é bem mais amplo que os bons modos ou conhecimentos acumulados, envolvendo, assim, toda a sociedade e sujeito às suas transformações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Bispo dos Reis, UFT- Universidade Federal do Tocantins

Acadêmica do curso de Licenciatura em Letras Português pela Universidade Federal do Tocantins - UFT. Bolsista do Programa de Iniciação à Docência (PIBID) subnúcleo Letras-Linguagens. 

Rafael Lisboa da Silva, UFT- Universidade Federal do Tocantins

Acadêmico do curso de Licenciatura em Letras Português pela Universidade Federal do Tocantins - UFT. Bolsista do Programa de Iniciação à Docência (PIBID) subnúcleo Letras-Linguagens. 

Gisele Bento de Araujo, UFT- Universidade Federal do Tocantins

Acadêmica do curso de Licenciatura em Letras português pela Universidade Federal do Tocantins - UFT. Bolsista do Programa de Iniciação à Docência (PIBID) subnúcleo Letras - Linguagens. 

Adriana Carvalho Capuchinho, UFT- Universidade Federal do Tocantins

Doutora em Estudos Linguísticos e Literários em Língua Inglesa (DLM/USP), mestre em Antropologia Social (DA/USP). Graduada em Letras Inglês e Português e em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH-USP). Docente do curso de Letras - Língua inglesa na UFT-CPN e do PPG Letras UFT-CPN. Coordenadora do PIBID Letras UFT-CPN 2018-2020. 

Gracivânia Gomes de Oliveira, CEM Florêncio Aires

Licenciada em Letras Inglês e português pela Universidade Federal do Tocantins - UFT /Porto Nacional. Professora de língua portuguesa, literatura e redação no CEM Florêncio Aires. Supervisora bolsista do PIBID 2018-2020. 

Referências

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. 4ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.
BRASIL. Parâmetros Curriculares nacionais. Língua Portuguesa: terceiro e quarto ciclos. Brasília: MEC/SEF, 1998.
______. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Proposta preliminar. Segunda versão revista. Brasília: MEC, 2016. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/documentos/bncc-2versao.revista.pdf
BRONCKART, Jean-Paul. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. Trad. Anna Rachel Machado, Péricles Cunha. São Paulo: EDUC, 1999.
CENTRO DE ENSINO MÉDIO PROF. FLORÊNCIO AIRES. Projeto político-pedagógico. Porto Nacional: Porto Nacional: Diretoria Regional de Educação, 2018.
DOLZ, Joaquim; NOVERRAZ, Michèlle; SCHNEUWLY, Bernard. Sequências Didáticas para o oral e para o escrito: apresentação de um procedimento. In:SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Tradução e organização Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas:
Mercado de Letras,2004. p. 95–128.
DEMO, Pedro. Metodologia científica em Ciências Sociais. São Paulo: Atlas, 1995. Disponivel em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4613808/mod_resource/content/1/PEDRO_DEMO_Metodologia_cientifica_em_cie.pdf Acesso em: 08/09/2020
ERICKSON, F. Qualitative methods in research on teaching. In M. C. Wittroch (Ed.), Handbook of research on teaching. New York, NY: Macmillan, 1986. . Disponivel em: https://pdfs.semanticscholar.org/c74e/735826d50018235b98dd4723a9fad28b3956.pdf. Acesso em: 08/09/2020
FREIRE, PAULO. A Educação na Cidade. São Paulo: Cortez; 1991.
LIBÂNEO, José Carlos. Democratização da Escola Pública: A pedagogia crítico-social dos conteúdos. São Paulo; 2008.
MARCUSCHI, Beth. Escrevendo na escola para a vida. In: RANGEL, Egon de Oliveira e ROJO, Roxane (Coord.). Língua Portuguesa: Coleção Explorando o Ensino: v. 19. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2010. p. 65-84.
MARCUSCHI, Beth. A escrita do gênero memórias literárias no espaço escolar: desafios e possibilidades. Cadernos Cenpec v.2, n.1, São Paulo , julho 2012, p.47-73. Disponivel em: http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:yibfp7cLI0IJ:cadernos.cenpec.org.br/cadernos/index.php/cadernos/article/download/92/111+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br Acesso em: 31/08/2020.
PARENTE, Cláudia da Mota Darós. Escolas Multisseriadas: a experiência internacional e reflexões para o caso brasileiro. Rio de Janeiro; 2014.
SCHWANDT, T. A. Três posturas epistemológicas para a investigação qualitativa: interpretativismo, hermenêutica e construcionismo social. In: DENZIN, N. K. e LINCOLN, Y. S. (org.). O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 193-217.
THIOLLENT, M. Metodologia da Pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 1986
WITTKE, Cleide Inês. O Importante Papel Do Texto Nas Aulas De Língua Materna. Anais do SIELP. Volume 2, Número 1. Uberlândia: EDUFU, 2012. Disponível em:
http://www.ileel.ufu.br/anaisdosielp/wp-content/uploads/2014/06/volume_2_artigo_074.pdf
Publicado
2021-03-31
Seção
Artigos