CULTURA DA PARTICIPAÇÃO NA PRODUÇÃO DE PERIÓDICO ACADÊMICO: O NÚMERO ESPECIAL DE 2018 DA REVISTALEPH

Palavras-chave: Experiências Instituintes. Professor Pesquisador. Formação Docente. Publicação Científica.

Resumo

No processo de editoração da RevistAleph colocamos em diálogo teorias e o cotidiano das escolas, em especial nos artigos acadêmicos escritos com a participação de professores da educação básica e do ensino superior. Idealizamos e concretizamos a publicação de um número especial com artigos escritos majoritariamente por professores da rede municipal de Niterói e alguns gestores. A parceria entre os coordenadores dos projetos de extensão da RevistAleph e a Secretaria Municipal de Educação de Niterói (SME) viabilizou a publicação. Neste número tivemos como foco as experiências instituintes que são desenvolvidas por professores que trabalham na educação básica de Niterói. No presente artigo, explicitamos nossas experiências, trazendo para a discussão a formação de educadores a partir das experiências instituintes que foram abordadas nos artigos publicados. Os conceitos de professor pesquisador e professor reflexivo são revisitados por nós a partir das experiências das ações de extensão que acontecem em uma revista online. Concluímos que é preciso repensar o papel das revistas científicas ligadas à educação e ao ensino para que a extensão universitária e a formação docente ganhem, por meio do enfoque intercultural, ampliação da relação dialógica entre as teorias e as nossas ações no cotidiano escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Walcéa Barreto Alves, Universidade Federal Fluminese

Professora doutora na Universidade Federal Fluminense, Niterói/RJ, Brasil.

Érika Souza Leme, UFF - Universidade Federal Fluminense

Professora doutora na Universidade Federal Fluminense, Niterói/RJ, Brasil.

Maria Nazareth de Souza Salutto de Mattos, UFF - Universidade Federal Fluminense

Professora doutora na Universidade Federal Fluminense, Universidade Federal Fluminense, Niterói/RJ, Brasil.

Rejany dos Santos Dominick, UFF - Universidade Federal Fluminense

Professora doutora na Universidade Federal Fluminense, Niterói/RJ, Brasil.

Dagmar Mello e Silva, UFF - Universidade Federal Fluminense

Professora doutora na Universidade Federal Fluminense, Niterói/RJ, Brasil.  

Gabriela Santos Nascimento, UFF - Universidade Federal Fluminense

Bolsista – PROEX na Universidade Federal Fluminense, Niterói/RJ, Brasil.

Lucas de Oliveira Pereira das Virgens, UFF - Universidade Federal Fluminense

Bolsista – PROEX na Universidade Federal Fluminense, Niterói/RJ, Brasil.

Nárgela da Costa Pereira, UFF - Universidade Federal Fluminense

Bolsista – PROEX na Universidade Federal Fluminense, Niterói/RJ, Brasil.

Viviane Petrucio Fonseca, UFF - Universidade Federal Fluminense

Bolsista – PROEX na Universidade Federal Fluminense, Niterói/RJ, Brasil.

Referências

ALBAGLI, S. Ciência aberta em questão. In: ALBAGLI, S; MACIEL, M. L.; ABDO, A. H. (Org.) Ciência aberta, questões abertas. Brasília; Rio de Janeiro: IBICT UNIRIO, 2015. v. 1. p.9-25.

BONDIA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Rev. Bras. Educ. [online]. 2002, n.19, pp.20-28. ISSN 1413-2478. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782002000100003.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J. A.. Reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. [Trad. Reynaldo Bairão]. Rio de Janeiro: Francisco Alves Editora S/A, 1975.

CANDAU, V. M; F.. Diferenças culturais, interculturalidade e educação em direitos humanos. Educ. Soc., Campinas, v. 33, n. 118, p. 235-250, jan.-mar. 2012. Disponível em <http://www.cedes.unicamp.br>

DOMINICK, R. dos S.; CRUZ, L. da. Considerações acerca da conservação e da transformação para o Aleph: uma análise do instituinte na educação. Revista Aleph, [S.l.], n. 20, dez. 2013. ISSN 18076211. Disponível em: <http://www.revistaleph.uff.br/index.php/REVISTALEPH/article/view/58/52>. Acesso em: 15 out. 2019.

FARIAS DO NASCIMENTO, P. M. A Escuta e o diálogo para o empoderamento da criança e do educador: breve relato do Projeto Luz, Câmera, Pequenos Inventores em Ação. Revista Aleph, [S.l.], p. 41-55, maio 2019. ISSN 18076211. Disponível em: <http://www.revistaleph.uff.br/index.php/REVISTALEPH/article/view/919>. Acesso em: 11 set. 2019.

FERNANDES, L. A sociologia no Brasil. Petrópolis, Vozes, 1980.

FERNANDES DOS SANTOS, L. Ensino de leitura literária no segundo segmento do ensino fundamental: reflexões e experiência de trabalho. Revista Aleph, [S.l.], p. 99-116, maio 2019. ISSN 18076211. Disponível em: <http://www.revistaleph.uff.br/index.php/REVISTALEPH/article/view/922>. Acesso em: 11 set. 2019.

FREIRE, P. e NOGUEIRA, A. S. Quefazer: teoria e prática em educação popular

LÈVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

LINHARES, C. Professores entre Reformas Escolares e Reinvenções Educacionais. In: LINHARES. Célia (Org.). Os professores e a reinvenção da escola – Brasil e Espanha. 2.ed.São Paulo: Cortez, 2001, v. , p. 137-174.

MARX, K. O 18 de brumário de Luís Bonaparte, São Paulo, Boitempo, 2011.

PENNAC, D. Como um romance. Traduzido por Leny Werneck. Rio de Janeiro, Rocco, 1993.

PRETTO, N. L. e ASSIS, A. Ensaio: cultura digital e educação: redes já! In: PRETTO, N. L. e SILVEIRA, S.A., (orgs.). Além das redes de colaboração: internet, diversidade cultural e tecnologias do poder. [online]. Salvador: EDUFBA, 2008. pp. 75-83. ISBN 978-85-2320-889-9. Available from SciELO Books . Acesso em: 10 jan 2018.

SCHÖN, D. A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, A. (Coord.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

Publicado
2019-12-13