SAÚDE MENTAL VIGILÂNCIA, PREVENÇÃO E ATENÇÃO AO SUICÍDIO

  • Alessandra Ruita Santos Czapski Universidade Estadual do Tocantins - Unitins
  • Holda Coutinho Barbosa Universidade Estadual do Tocantins - Unitins
  • Mirian Dorneles dos Santos Monteiro Universidade Estadual do Tocantins - Unitins

Resumo

Estudo multidisciplinar onde procuramos cotejar os assuntos pertinentes a nossa linha de pesquisa, em que buscamos apresentar a saúde mental e a prevenção e atenção ao suicídio como ação continua junto à sociedade. Entendendo que o objetivo principal foi a sensibilização da população dos perigos da falta de prevenção à saúde pública e da atenção e prevenção ao suicídio, foram executadas ações junto à comunidade escolar da Escola Municipal Jorge Amado, na cidade de Palmas, em que, obedecidas a metodologia característica dos estudos descritivo, transversal e qualitativo, na qual  as dificuldades de investigar todos os membros do grupo, essa técnica se utiliza de amostras representativas da população. Percebeu-se que não há programa oficial de prevenção e atenção ao suicídio na escola alvo bem como o despreparo dos profissionais que lidam com os adolescentes que por vezes, foram detectados vários casos de abusos, ideações de suicídios, depressão, gravidez na adolescência e mutilações de alunos, bem como alguns relatos de mães, que por vezes sofrem dos mesmos problemas daqueles relatados pelos adolescentes.

Palavras-chave: Saúde Menta, Prevenção, Suicídio.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandra Ruita Santos Czapski, Universidade Estadual do Tocantins - Unitins

Mestrado em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2010), Pós-Graduação Lato Sensu em Administração e Planejamento de Projetos Sociais, Graduação em Serviço Social pelo Centro Universitário Luterano de Palmas (2005). É docente da Universidade Estadual do Tocantins, atuando principalmente nos seguintes temas: Gênero, políticas sociais , violência doméstica contra a mulher, dependência química.

Holda Coutinho Barbosa, Universidade Estadual do Tocantins - Unitins

Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba/UFPB/João Pessoa (1999) e graduação em Ciências Sociais (Bacharelado) pela Universidade Federal da Paraíba/UFPB/Campina Grande (1992). Atualmente sou professora da Fundação Universidade do Tocantins. Participação como Membro da Câmara de Pesquisa e do Comitê Técnico Científico da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação.

Mirian Dorneles dos Santos Monteiro, Universidade Estadual do Tocantins - Unitins

Graduada em Serviço Social pela Pontificia Universidade Católica de Goiás (1986), Especialista em Desenvolvimento Reginal e Urbano pela Universidade Federal do Tocantins e Mestre em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade da Amazônia, com área de concentração em Politicas Públicas, pela FIESC em convênio com a Universidade Federal do Amazonas. Atualmente é professora da Unitins no curso de Serviço Social. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social. Exerceu as funções de Coordenadora do Curso de Serviço Social da FIESC - Colinas - TO.

Referências

ALMEIDA FILHO, N.; ROUQUARYOL, M. Z. Introdução à epidemiologia. 3. ed. Rio de Janeiro: MEDSI, 2002.

BERTOLOTE, Dr. J.M (coord.). Transtornos Mentais e Comportamentais: departamento de saúde mental. Organização Mundial da Saúde. Genebra, 2000.

ESPINOSA, A.F. Psiquiatria: guia prático de enfermagem. Mc Graw-Hill, 200

GIL, A. C. Métodos e técnicas em pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec/Abrasco, 2.000.

SANTOS, S. A. et al. Prevalência de transtornos mentais nas tentativas de suicídio em um hospital de emergência no Rio de Janeiro, Brasil. Cad. Saúde Pública, v.25, n.9, p. 2064-2074, jan./set.2009.
SILVA, N. G.; SILVA, P. P.; OLIVEIRA, A. G. B.. A percepção dos trabalhadores de enfermagem sobre a assistência à saúde mental em hospital universitário. Revista Ciência e Saúde. V. 11 n. 2. 2012. Disponível em:http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/11181/pdf.Acesso em:02 nov.2013.
STEFANELLI, M. C.; FUKUDA, I. M.K. ARANTES, E.C. Enfermagem Pisquiátrica em suas Dimensões Assitenciais. São Paulo: Manole, 2001
SKOGMAN, K.; ALSÉN, M.; ÖJEHAGEN, A. Sex differences in risk factors for suicide after attempted suicide: a follow-up study of 1052 suicide attempters. Soc. Psychiatry Pschiatr. Epidemiol., v.39, n.2, p.113-120, 2004.
TOWNSEND, M. C. Enfermagem Psiquiátrica: cocneitos de cuidados. Rio de Janieor: Guanabara Koogan, 2002
WERLANG, B.S.G.; BORGES, V.B.; FENSTERSEIFER, L. Fatores de risco ou proteção para a presença de ideação suicida na adolescência. Ver. Interam. Psicol., v. 39, n. 2, p. 259-266, 2005.
Publicado
2019-03-13
Seção
Relatos de Experiência