LEVANTAMENTO DOS PARÂMETROS FÍSICOS, QUÍMICOS E BIOLÓGICOS DO CÓRREGO FRANCISQUINHA MUNICIPIO DE PORTO NACIONAL - TOCANTINS

  • Amanda Silva Barros PIBIC-Unitins
  • Juliana Mariano Alves Unitins

Resumo

O Presente trabalho apresenta os resultados do levantamento de parâmetros que inferem sobre a qualidade da água no contexto da microbacia do córrego Francisquinha localizado no município de Porto Nacional estado do Tocantins. Foram mensuradas variáveis físicas, químicas e biológicas, em sete pontos da microbacia, nos meses de junho, julho e agosto de 2015. Dessa forma, o estudo compôs uma representação da qualidade de água em relação aos usos na microbacia, especialmente no período de estiagem. A obtenção de um índice de qualidade da água (IQA) constou como parte integrante deste trabalho e na maioria dos pontos estudados os resultados do IQA apresentaram valores considerados satisfatórios.

Biografia do Autor

Amanda Silva Barros, PIBIC-Unitins
Estudante do Curso de Engenharia Agronômica da UNITINS, Bolsista do PIBIC-UNITINS/CNPq
Juliana Mariano Alves, Unitins
Professora/Pesquisadora UNITINS/NUDAM

Referências

BAIRD, C. Química Ambiental. 2 ed. Bookman. Porto Alegre – RS, 2002.

BRAGA, B.; HESPANHOL, I.; CONEJO, J. G. L.; BARROS, M. T. L. de; SPENCER, M.; PORTO, M.; NUCCI, N.; JULIANO, N.; EIGER, S.

Introdução à engenharia ambiental. São Paulo: Prentice Hall, 2002, 305 p.

BRANCO, S.M. A água e o homem. In: PORTO, R.L., (Org.). Hidrologia ambiental. São Paulo: Universidade de São Paulo/

Associação Brasileira de Recursos Hídricos, 1991. P. 3-25.

CAXIAS DO SUL. Vania Elisabete Schneider. Universidade de Caxias do Sul (Org.). Ampliação da rede de monitoramento qualiquantitativo

das bacias hidrográficas de Caxias do Sul. 2012. Disponível em: <http://vbaco01.ucs.br/caxiasFase3/base_de_

dados/relatorios/outubro_2012_final.pdf>. Acesso em: 20 ago. 2015.

CETESB – COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO. Índice de qualidade da água. 2010. Disponível em:

www.cetesb.sp.gov.br/Agua/rios/indice.asp>. Acesso em: 20 Set. de 2010.

COIMBRA, C. M., Avaliação da Metodologia IQAFAL nas Bacias Contribuintes à Lagoa Rodrigo de Freitas. Dissertação

(Mestrado). Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Programa de Pós-graduação em Engenharia Ambiental. Rio de Janeiro/

RJ, Brasil. PPEA/UERJ, 2011.

CONEZA, V.F. Guía metodológica para la evaluación del impacto ambiental. Madrid, España: Mundi-Prensa, 1997. 412p.

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA SANITÁRIA (Santa Catarina). Universidade do Estado de Santa Catarina (Org.). BasIqa.

UDESC. Disponível em: <http://bsi.ceavi.udesc.br:8080/basiqa/>. Acesso em: 10 ago. 2015.

Esteves, F.A. 1998. Fundamentos de limnologia. Interciência. 2ª ed., Rio de Janeiro, 602p.

GASTALDINI, M. C. C. & MENDON«A, A. S. F. Conceitos para avaliação da qualidade da ·gua. In: PAIVA, J. B. D. de & PAIVA,

E. M. C. D. de (Orgs.) Hidrologia aplicada ‡ gest„o de pequenas bacias hidrogr·ficas. Porto Alegre: ABRH, 2001. p. 428 - 451.

GUIMARÃES, José Roberto; NOUR, Edson Aparecido Abdul. Tratamento de nossos esgotos: processos que imitam a natureza.

Cadernos Temáticos de Química Nova na Escola, maio 2001. Edição especial.

HOLT, M.S. Sources of Chermical Contaminants and Routes into the Freshwater Environment. Food and Chermical Toxicology,

v. 38, p. 21-27, Apr.2000. Supplement 1.

KNAPIK, H.G.; BASSANESI, K.; FERNANDES, C. V. S. (2009). “QUALIDADE DA ÁGUA DA BACIA DO RIO IGUAÇU: Diferenças

conceituais entre os modelos QUAL2E e QUAL2K”. In: XVIII Simpósio Nacional de Recursos Hídricos, Campo Grande.

PEREIRA, R. S. Identificação e Caracterização das Fontes de Poluição em Sistemas Hídricos. Revista Eletrônica de Recursos

Hídricos, v.1 n.01, p.20-36, 2004.

PIMENTA, Handson Cláudio Dias et al. O esgoto: a importância do tratamento e as opções tecnológicas. In: ENCONTRO

NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 22., 2002, Curitiba. Anais... Curitiba: Enegep; Abepro, 2002.

QUEGE, KARINA ELIANE; SIQUEIRA, EDUARDO QUEIJA. Avaliação da Qualidade de Água no Córrego Botafogo na Cidade de

Goiânia – GO. Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental. Goiânia – GO. 2005.

REIS, Fábio Martins dos. Cálculo do Índice de Qualidade de Águas (IQA). Serviço Brasileiro de Resposta Técnica (SBRT); Cetec,

SEPLAN. Base de dados Geográficos: atualização 2012. Palmas: Secretaria do Planejamento e da Modernização da Gestão

Pública. Disponível em: <http://www.seplan.to.gov.br/seplan/Publicacoes/to_base_dados_atualizacao_jun2012/> cesso

em: 14 jul. 2012.

VON SPERLING, M. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. In: Princípios do tratamento biológico de

águas residuais. 3ed. Vol.1. Belo Horizonte: Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental, UFMG, 2005.

Publicado
2016-06-11
Como Citar
Barros, A. S., & Alves, J. M. (2016). LEVANTAMENTO DOS PARÂMETROS FÍSICOS, QUÍMICOS E BIOLÓGICOS DO CÓRREGO FRANCISQUINHA MUNICIPIO DE PORTO NACIONAL - TOCANTINS. AGRI-ENVIRONMENTAL SCIENCES, 1(2). Recuperado de https://revista.unitins.br/index.php/agri-environmental-sciences/article/view/97