A VISITA DOMICILIAR AO USUÁRIO COM CONDIÇÃO CRÔNICA: VIVÊNCIA DE ACADÊMICOS DE MEDICINA NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

  • Saray Sallin da Silva Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos - ITPAC
  • Shara Hozana Silva Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos - ITPAC
  • Géssica Adorno Aguiar Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos- ITPAC
  • Stefane Oliveira Batista Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos - ITPAC
  • Ana Clara Marinho Santos Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos - ITPAC
  • Lorena Dias Monteiro Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos - ITPAC https://orcid.org/0000-0002-2246-3490
Palavras-chave: Visita Domiciliar. Atenção Primária à Saúde. Integralidade em Saúde.

Resumo

A visita domiciliar é um instrumento essencial para a prática das ações de saúde na atenção primária em especial, na Estratégia Saúde da Família. Esse relato consiste em experiências vivenciadas por estudantes de Medicina na ESF mediante visitas domiciliares realizadas no mês de outubro de 2019 ao usuário com condição e doença crônica cadastrado em um Centro de Saúde da Comunidade (CSC) de Palmas, Tocantins. Essa experiência no processo formativo permite o aluno de medicina se aproximar do contexto de vida dos usuários com condições crônicas e possibilita a valorização da dimensão subjetiva das práticas, e ainda se constitui numa estratégia facilitadora para o cuidado integral e de acesso do usuário aos serviços públicos de saúde com ruptura do modelo biomédico vigente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Saray Sallin da Silva, Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos - ITPAC

Discente do curso de bacharelado em Medicina

Shara Hozana Silva , Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos - ITPAC

Discente do curso de bacharelado em Medicina.

Géssica Adorno Aguiar, Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos- ITPAC

Discente do curso de bacharelado em Medicina.

Stefane Oliveira Batista, Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos - ITPAC

Discente do curso de bacharelado em Medicina.

Ana Clara Marinho Santos, Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos - ITPAC

Discente do curso de bacharelado em Medicina.

Lorena Dias Monteiro, Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos - ITPAC

Doutora em Saúde Coletiva.

Referências

ALBUQUERQUE, A. B. B.; BOSI, M. L. M. Visita domiciliar no âmbito da Estratégia Saúde da Família: percepções de usuários no Município de Fortaleza, Ceará, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 25, n. 5, p. 1103-1112.

ANDRADE, V. M. P.; CARDOSO, C. L. ACS e Visitas Domiciliares. Psico-USF, Bragança Paulista, v. 22, n. 1, p. 87-98, jan./abr. 2017.

BORGES, R.; D'OLIVEIRA, A.F.P.L. A visita médica como espaço para interação e comunicação em Florianópolis, SC. Interface - Comunic. Saúde, Educ., v.15, n.37, p.461-72, 2011.

BRASIL, Ministério da Saúde. Saúde da família: uma estratégia para reorientação do modelo assistencial. Brasília: Ministério da Saúde; 1998.

BRASIL, Ministério da Saúde. ABC do SUS. Brasília, DF: Ministério da Saúde: Secretaria Nacional de Assistência à Saúde; 1990.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Especializada à Saúde. Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e de Urgência. Atenção Domiciliar na Atenção Primária à Saúde [recurso eletrônico] – Brasília: Ministério da Saúde, 2020.

FONTOURA, Rosane Teresinha; MAYER, Cristiane Nunes. Uma breve reflexão sobre a integralidade. Rev. Bras. Enferm. Brasília , v. 59, n. 4, p. 532-536, Aug. 2006.

FREIRE, F. M.; PICHELLI, A. A. W. S. 2013. O psicólogo apoiador matricial: Percepções e práticas na atenção básica. Psicologia: Ciência e Profissão, 33, 162173.doi:org/ 10.1590/S1414-98932013000100013.

MATTA; G. C. Princípios e diretrizes do sistema único de saúde. In: Matta GC. Políticas de saúde: organização e operacionalização do sistema único de saúde. Rio de Janeiro: EPSJV/Fiocruz; 2007. p. 61-80.

MENDES, E.V. O cuidado das condições crônicas na atenção primária à saúde: o imperativo da consolidação da estratégia da saúde da família [Internet]. Brasília: OPAS; 2012. 512 p.

MERHY, E.E. Saúde: cartografia do trabalho vivo. São Paulo: Hucitec, 2007.

NEVES, R., DIMENSTEIN, M., PAULON, S., NARDI, H., BRAVO, O, BRITO V., FIGUEIRÓ, R. 2012. A saúde mental no sistema único de saúde do Brasil: duas realidades em análise. Avances en Psicología Latinoamericana, 30, 356-368.

PINHEIRO, R. As práticas do cotidiano na relação oferta e demanda dos serviços de saúde: um campo de estudo e construção da integralidade. In: Pinheiro R, Mattos RA, organizadores. Os sentidos da integralidade na atenção e no cuidado à saúde. Rio de Janeiro: Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2001. p. 65-112.

ROCHA, K. B.; CONZ, J.; BARCINSKI, M., PAIVA, D.; PIZZINATO, Adolfo. (2017). A visita domiciliar no contexto da saúde: uma revisão de literatura. Psic. Saúde e Doenças, Lisboa, v. 18, n. 1, p. 170-185, Abr. 2017.

USP, Universidade de São Paulo. Centro de Pesquisas sobre o Genoma Humano e Células-Tronco. 2019.p 01. Disponível em: http://www.genoma.ib.usp.br/servicos/distrofias-musculares-progressivas. Acesso em: 15 mar 2020.

Publicado
2021-10-06
Seção
Relatos de Experiência