A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO FORMA DE PREVENÇÃO AO CÂNCER DE MAMA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DE PALMAS/TO

Palavras-chave: Câncer de Mama Prevenção. Atenção Básica. Educação em Saúde.

Resumo

Considerando a alta prevalência do câncer de mama em mulheres  no Brasil e a importância da adesão ao tratamento, autocuidado e prevenção, o desenvolvimento de ações de educação mostra-se como importante ferramenta de prevenção e promoção da saúde. Trata-se de um relato de experiência acerca de uma  ação em educação  para mulheres em sala de espera para consulta de rotina com ginecologista em um território de saúde do município de Palmas-TO. A abordagem do tema e a interação com o público-alvo foi desenvolvida por meio de gincana no formato de perguntas e respostas. Os temas selecionados foram:  qualidade de vida  como forma de prevenção ao câncer de mama, formas de tratamento, sinais, sintomas e a relevância do autocuidado. Ressalta-se a importância da aproximação entre os temas abordados e a realidade do público alvo para efetividade das atividades de educação em saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Larisse Soares Nunes, Universidade Federal do Tocantins

Acadêmica de Medicina na Universidade Federal do Tocantins.

 

 

Wanessa Abreu de Resende, Universidade Federal do Tocantins

Acadêmica de Medicina na Universidade Federal do Tocantins. 

Gabriel Victor Silva Cabral, Universidade Federal do Tocantins

Acadêmico de Medicina na Universidade Federal do Tocantins. 

Fabiane da Silva Rodrigues Oliveira, Universidade Federal do Tocantins

Acadêmica de Medicina na Universidade Federal do Tocantins.

Raphael Rosalba dos Santos Silva, Universidade Federal do Tocantins

Acadêmico de Medicina na Universidade Federal do Tocantins.

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Controle dos cânceres do colo do útero e da mama. 2. ed. Brasília : Editora do Ministério da Saúde, 2013. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/controle_canceres_colo_utero_2013.pdf> . Acesso em: 10 de setembro de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Câncer de mama: sintomas, tratamentos, causas e prevenção. Disponível em: <http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/cancer-de-mama#deteccao-precoce>. Acesso em: 09 de setembro de 2020.

FIGUEIREDO, M. F. S.; RODRIGUES-NETO, J. F.; LEITE, M. T. S. Modelos aplicados às atividades de educação em saúde. Revista brasileira de enfermagem, v. 63, n. 1, p. 117–121, 2010.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25 ed., p. 1–92, 1996.

INCA - Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. A situação do câncer de mama no Brasil: síntese de dados dos sistemas de informação. Rio de Janeiro: INCA, 2019. Disponível em: <https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files/media/document/a_situacao_ca_mama_brasil_2019.pdf>. Acesso em: 05 de setembro de 2020.

REDE CÂNCER. Comunicação, uma estratégia contra o câncer. Edição 36. Dezembro, 2016. Disponível em: <https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//rrc-36-gestao-comunicacao-uma-estrategia-contrao-cancer.pdf> Acesso em: 16 de Setembro de 2020.

SILVA, A.R.S., et al. Educação Em Saúde Para Detecção Precoce Do Câncer De Mama. Rev Rene; Vol. 12; Fortaleza, 2011; p. 952-9.

SOUZA, Y.V. et al. Percepção de pacientes sobre sua relação com médicos. Revista Bioética, v.28, n.2, p 332-43. Brasília Abr./Jun. 2020. Disponível em: DOI: 10.1590/1983-80422020282395. Acesso em: 10 de setembro de 2020.

Publicado
2020-10-15
Seção
Artigos