PACIENTE COM ACOMETIMENTO NEUROLÓGICO: EFEITOS NA FAMÍLIA E SOCIEDADE

Palavras-chave: Qualidade de vida. Cuidador. Doença neurológica.

Resumo

Este projeto visa analisar a qualidade de vida das famílias que possuem indivíduos enfermos, de seus cuidadores e da sociedade. Observamos que 88% das pessoas questionadas tiveram alteração na qualidade de vida após o início de atividade como cuidador. Notou-se que 100% dos participantes cuidadores são mulheres, o que confirma a mulher como cuidadora oficial da família. Éimportante ressaltar que os fatores de sexo e idade nos indivíduos enfermosnão foram levados em consideração nesse trabalho, pois o intuito édemonstrar como, independente desses fatores, qualquer indivíduo portador de sequelas neurológicas exige cuidados físicos, mentais e financeiros e como isso afeta a saúde mental e física de seus cuidadores. Observamos também que a maioria dos entrevistados tiveram alteração na vida financeira e alteração no tempo de sono por dia, menor que 8 horas, o que nos mostra que a condição do enfermo afeta a vida do cuidador e da família.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Ferreira Ramos, UMC

Acadêmica do curso de medicina/UMC. 

Carolina Tanabe de Azevedo, UMC

Acadêmica do curso de medicina/UMC. 

Grazziela Lourenço da Silva, UMC

Acadêmica do curso de medicina/UMC. 

Isadora de Andrade Santos, UMC

Acadêmica do curso de medicina/UMC. 

Nathalia Exel dos Santos Franco, UMC

Acadêmica do curso de medicina/UMC. 

Paula Sabbag, UMC

Acadêmica do curso de medicina/UMC. 

Stephanie Drago, UMC

7Acadêmica do curso de medicina/UMC. 

Juliana Labronici Marques Rubinho, UMC

Médica graduada na Universidade de Mogi das Cruzes, pós-graduada em Medicina da Família e da Comunidade pela UNIFESP e titulada pela Sociedade Brasileira de Medicina de Família e comunidade (SBMFC). 

 

Publicado
2020-10-15
Seção
Artigos