MANEJO DA DOR OSTEOARCULAR EM PESSOAS IDOSAS À PROMOÇÃO DO ENVELHECIMENTO ATIVO

Palavras-chave: Osteoartrite. Programa de atenção à saúde do idoso. Serviços de saúde comunitária.

Resumo

A população idosa no Brasil tem aumentado expressivamente e paralelamente os problemas do aparelho locomotor, como a Osteoartrose (OA), doença de maior prevalência, cursando com dor e restrição às atividades diárias. Objetivo. Avaliar o impacto da dor e funcionalidade nos marcadores fisiológicos de Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) e Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) em pessoas idosas com OA sobintervenção cinesioterapêutica em um núcleo interdisciplinar de pesquisa-extensão. Metodologia. Estudo misto e intervencionista, aprovado por Comitê de Ética, realizado cinco idosas, idade média de 74,6 anos, avaliadas por Escala Visual Analógica (EVA), Índice Western Ontario McMaster Universities Osteoarthritis Index (WOMAC), entrevista semiestruturada, prontuários clínico e assistidas por um protocolo cinesioterapico de três sessões semanais, sessenta minutos cada por três meses. Os dados foram analisados de forma avaliativa-interpretativa na perspectiva de Miles e Huberman. Resultados. A sobreposição dos resultados obtidos do WOMAC e EVA evidenciou a intensidade da dor nas participantes pela OA na pré-intervenção impactando nos marcadores HAS e DM2. No pós-intervenção demonstram melhora significante destes marcadores e da dor, ratificando achados da literatura, de que o agravamento e a coexistência de comorbidades crônicas em face de dor são potenciais e impactam diretamente à qualidade de saúde das pessoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luzia Wilma Santana da Silva, UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA (UESB)

Doutorado e Pós-doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Natan Oliveira Pires, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Bacharel em Fisioterapia pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Tatiane Dias Casimiro Valença, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Doutora em Memória: Linguagem e Sociedade (PPGM-UESB).

Luan Felix Silva Alves, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Bacharel em Fisioterapia pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Thais Ribeiro Nascimento, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Bacharel em Fisioterapia pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Luan Gonçalves de Souza , Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)/NIEFAM

Graduado em Nutrição pela Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Alagoas - FANUT/UFAL.

Ricardo Mazzon Sacheto, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Doutorando em Saúde Coletiva (PPGSC) pela Universidade Estadual de Feria de Santana (UEFS).

Keila Brito Matos Santos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)/NIEFAM

Psicóloga pela Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC).

Referências

ALETAHA, D. et al. Rheumatoid arthritis classification criteria: An American College of Rheumatology/European League Against Rheumatism collaborative initiative. Arthritis and Rheumatism, v. 62, n. 9, p. 2569-2581, 2010. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1002/art.27584 Acesso em 8 de out de 2019.

ALMEIDA, F. A.; BRITO, F. A.; ESTABROOKS, P. A. Modelo RE-AIM: tradução e adaptação cultural para o Brasil. Revista Família, Ciclos de Vida e Saúde no Contexto Social (online), Uberaba, v. 1, n. 1, p. 6-16, set./dez., 2013. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/4979/497950346002.pdf Acesso em: 12 fev.2015.

ALVES, J. C.; BASSITT, D. P. Qualidade de vida e capacidade funcional de idosas com osteoartrite de joelho. Einstein, v. 11, n. 2, p. 209-15, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1679-45082013000200013&script=sci_arttext&tlng=pt Acesso em 05 de mar. de 2019.

AVILA, M. A. G; PEREIRA, G. J. C.; BOCCHI, S. C. M. Cuidadores informais de idosos em pós-operatório de cirurgia de fêmur proximal: prevenção de novas quedas. Ciênc. saúde coletiva [online], v.20, n.6, p.1901-1907, 2015. https://doi.org/10.1590/1413-81232015206.17202014 Acesso em 05 de mar. de 2019.

BARDUZZI, G. O. et al. Capacidade funcional de idosos com osteoartrite submetidos a fisioterapia aquática e terrestre. Fisioter. Mov., v. 26, n. 2, p. 349-360, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/fm/v26n2/12.pdf Acesso em jun. de 2019.

BIANCHINI, F. et al. Percepção de idosos participantes de atividades físicas em grupo de convivência sobre sua saúde. Revista Espaço Ciência & Saúde, v. 6, n. 2, p. 88-96, 2018. Disponível em: http://www.revistaeletronica.unicruz.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/8066 Acesso em 12 de nov. de 2019.

CAMARGOS, F. F. O. et al. Adaptação transcultural e avaliação das propriedades psicométricas da Falls Efficacy Scale-International em idosos brasileiros (FES-I-BRASIL). Rev Bras Fisioterapia, v. 14, n. 3, p. 237-43, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbfis/v14n3/10.pdf Acesso em 12 de nov. de 2019.

FREITAS, V. et al. Influência do nível de atividade física e da mobilidade sobre o estresse emocional em idosos comunitários. Revista de Psicología del Deporte, v. 27, Suppl 1, p. 75-81, 2018. Disponível em: https://ddd.uab.cat/pub/revpsidep/revpsidep_a2018v27n4/revpsidep_a2018v27n4p75.pdf Acesso em 13 de nov. de 2019.

GLASGOW, R. E.; VOGT, T. M.; BOLES, S. M. Evaluating the public health impact of health promotion interventions: The RE-AIM framework. American Journal of Public Health, Nova York, v. 89, n. 9, p. 1322-1327, set., 1999. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1508772/ Acesso em: 10 jun. 2014.

KISNER, C.; COLBY, L. A. Exercícios Terapêuticos: Fundamentos e Técnicas. 6 ed. São Paulo: Manole, 2016.

LEITE, A. A. et al. Comorbidades em pacientes com osteoartrite: frequência e impacto na dor e na função física. Rev Bras Reumatol, v. 51, n. 2, p. 113-123, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbr/v51n2/v51n2a02 Acesso em 13 de jun. de 2019.

MACIEL, M. G. Atividade física e funcionalidade do idoso. Motriz: rev. educ. fis. [online], v.16, n.4, p.1024-1032, 2010. https://doi.org/10.5016/1980-6574.2010v16n4p1024 Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/motriz/v16n4/a23v16n4 Acesso em 13 de jun. de 2019.

MALTA, D. C. et al. Mortalidade por doenças crônicas não transmissíveis no Brasil e suas regiões, 2000 a 2011. Epidemiol. Serv. Saúde, v. 23, n. 4, p. 599-608, 2014. Disponível em: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742014000400002&lng=en&nrm=iso&tlng=en Acesso em 12 de jun. de 2019.

MARTINEZ, J. E.; GRASSI, D. C.; MARQUES, L. G. Análise da aplicabilidade de três instrumentos de avaliação de dor em distintas unidades de atendimento: ambulatório, enfermaria e urgência. Rev Bras Reumatol, v. 51, n. 4, p. 299-308, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbr/v51n4/v51n4a02 Acesso em 12 de jun. de 2019.

MATSUDO, V. K. R.; CALMONA, C. O. Osteoartrose e atividade física. Diagn Tratamento, v.14, n.4, p.146-51. 2009. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1413-9979/2009/v14n4/a146-151.pdf Acesso em 12 de mar. de 2019.

MERSKEY, H.; BOGDUK, N. B, editors. Classification of chronic pain: descriptions of chronic pain syndrome sand definitions of pain terms. 2. ed. Seattle: IASP Press; 1994.

METSAVAHT, L. et al. Qual o melhor questionário para avaliar os aspectos físicos de pacientes com osteoartrite no joelho na população brasileira. Rev Bras Ortop, v. 46, n.3, p.256-61, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbort/v46n3/a04v46n3 Acesso em 12 de jun. de 2019.

MILES, M. B.; HUBERMAN, M. Drawing valid meaning from qualitative data: toward a shared craftp. Educational researcher, v.13, p.20-30, 1984. https://doi.org/10.2307/1174243

MIRANDA, G. M. D; MENDES, A. C.; SILVA, A. L. A. O envelhecimento populacional brasileiro: desafios e consequências sociais atuais e futuras. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 19, n. 3, p. 507-519, 2016. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/4038/403846785012.pdf Acesso em 12 de jun. de 2019.

MORÉ, C. L. O. O. A “entrevista em profundidade" ou "semiestruturada”, no contexto da saúde. Dilemas epistemológicos e desafios de sua construção e aplicação. Atas - Investigação Qualitativa nas Ciências Sociais, v. 3, p. 126-131, 2015. Disponível em: https://proceedings.ciaiq.org/index.php/ciaiq2015/article/view/158/154 Acesso em 12 de jan. de 2019.

OLIVEIRA, A. M. I. et al. Impacto dos exercícios na capacidade funcional e dor em pacientes com osteoartrite de joelhos: ensaio clínico randomizado. Revista Brasileira de Reumatologia, v. 52, n. 6, p. 876-82, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbr/v52n6/v52n6a06.pdf Acesso em 02 de fev. de 2019.

SINGH, J. A. et al. 2015 American College of Rheumatology Guideline for the Treatment of Rheumatoid Arthritis. Arthritis and Rheumatology, v. 68, n. 1, p. 1-26, 2016. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1002/art.39480 Acesso em 07 de mar. de 2019.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA (SBC). 7ª Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial. DBHA. Arq Bras Cardiol., v.107, n. 3, Supl.3, p.1-103, 2016. Disponível em: http://publicacoes.cardiol.br/2014/diretrizes/2016/05_HIPERTENSAO_ARTERIAL.pdf Acesso em 26 de nov. de 2018.

SOUZA, M. et al. Prevalência de doenças crônicas não-transmissíveis em mulheres na fase do climatério. In: CIAFIS 2º. Congresso Internacional de Atividade Física, Nutrição e Saúde, 2016. Disponível em: https://eventos.set.edu.br/index.php/CIAFIS/article/view/2925 Acesso em 10 de out. de 2019.

SOUZA, W. C. et al. Exercício físico na promoção da saúde na terceira idade. Saúde Meio Ambient., v. 4, n. 1, p. 55-65, 2015. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Fabricio_Brasilino/publication/294736334_Exercicio_fisico_na_promocao_da_saude_na_terceira_idade/links/56c38c6708aeeaf199f8e1e8/Exercicio-fisico-na-promocao-da-saude-na-terceira-idade.pdf Acesso em 10 de mar. de 2019.

YAMADA, E. F. MüLLER, F.A.; TEIXEIRA, L. P.; SILVA, M. D. Efeito dos exercícios de fortalecimento, de marcha e de equilíbrio no tratamento de osteoartrite de joelho. Rev. Bras. Ci. e Mov, v. 26, n. 3, p. 5-13, 2018. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/6621/pdf Acesso em 11 de nov. de 2019.

Publicado
2020-07-16
Seção
Artigos