CUIDADOS, VIDA PLENA E BEM-ESTAR: ORIENTAÇÕES PARA CUIDADORES

Palavras-chave: Acidente Vascular Encefálico. Cuidador. Alta Hospitalar.

Resumo

O acidente vascular encefálico (AVE) é uma síndrome, caracterizada pelo início súbito de um déficit neurológico, com duração maior que 24 horas. Apresenta-se como a principal causa de incapacidade a longo prazo, em diferentes graus de deficiência crônica, que limitam as suas capacidades funcionais e cognitivas, afetando as atividades de vida diária. O paciente quando recebe alta, necessitará de cuidados frequentes e, nesse momento, surge a figura do cuidador. O objetivo deste trabalho foi preparar o cuidador para receber o paciente em casa, oferecendo ajuda necessária, minimizando assim a sobrecarga imposta sobre ele. Foi desenvolvido na Clínica Neurológica (CLN) da Santa Casa de Caridade de Diamantina (SCCD), no ano de 2019, realizando uma intervenção semanal e oferecidas orientações e capacitação ao cuidador, diretamente no leito. Foram orientados 57 cuidadores e 58 pacientes, 38 cuidadores do sexo feminino. Conseguimos levar informações importantes sobre os cuidados ao portador de sequela provenientes do AVE, podendo preparar melhor o cuidador para recebe-lo em casa, reduzindo o grau de ansiedade e insegurança apresentado por eles, podendo minimizar sobrecargas, facilitando assim o processo de recuperação e prevenindo novas sequelas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Cristina Rosa, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Graduanda do curso de Fisioterapia, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Caio Vinícius Monteiro de Sousa, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Graduando do curso de Fisioterapia, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Fabiane Nunes Machado, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Graduanda do curso de Fisioterapia, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Lucas Fróis Fernandes de Oliveira, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Graduando do curso de Fisioterapia, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Ana Paula Santos, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Profa. Dra. do Departamento de Fisioterapia, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Thais Peixoto Gaiad Machado, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Profa. Dra. do Departamento de Fisioterapia, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Darlene da Silva, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Pós-graduanda, Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso.

Matheus Ribeiro Ávila , Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Graduando do curso de Fisioterapia, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. 

Celio Marcos Reis Ferreira, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM

Prof. Dr. do Departamento de Fisioterapia, Universidade dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Referências

AMERICAN STROKE ASSOCIATION. Types of Stroke. AMGH editor, 2014. Disponível em: https://www.stroke.org/en/about-stroke/types-of-stroke Acesso em 06 fev. 2020.

ARAÚJO, J. S.; SILVA, S. E. D.; SANTANA, M. E.; SANTOS, L. S.; SOUSA, R. F.; CONCEIÇÃO, V. M.; VASCONCELOS, E. V.; RODRIGUES, L. F. O lado paralelo do cuidar desvelado pelas representações dos cuidadores de adoecidos após acidente vascular cerebral. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, v. 18, n. 2, p. 109-114, 23 mar. 2015.

PERRÚ, Z.; SOUZA, T. Ministério da Saúde. Brasil e mais onze países assinam documento para prevenção e enfretamento do AVC. 8 ago. 2018. Disponível em: https://www.saude.gov.br/noticias/agenciasaude/43985-ministerio-da-saude-e-signatario-da-carta-de-gramado-para-prevencao-e-enfrentamento-do-avc Acesso em 07 fev. 2020.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Classificação brasileira de ocupações. Disponível em: http://www.mtecbo.gov.br Acesso em 07 fev. 2020.

COSTA, T.F.; COSTA, K.N.F.M.; FERNANDES, M.G.M.; MARTINS, K.P.; BRITO, S.S. Qualidade de vida de cuidadores de indivíduos com acidente vascular encefálico: associação com características e sobrecarga. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v.49, n.2, p.245-252, 2015.

COSTA, T.F.; GOMES, T.M.; VIANA, L.R.C.; MARTINS, K.P.; COSTA-MACEDO, K.N.F. Stroke: patient characteristics and quality of life of caregivers. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v.69, n.5, p.877-83, set. 2016.

CRUZ, T.H.; TATSCH, P.N.; PICCIN, C.; MACHADO, L.G.; CHAVES, O.C.S.; GIRARDON-PERLINI, N.M.O. Dificuldades enfrentadas por cuidadores familiares de pacientes acometidos por acidente vascular encefálico. Revista Rede de Cuidados em Saúde, v.11, n.1, 2017.

FONSECA, N.R.; PENNA, A.F.G. Perfil do cuidador familiar do paciente com sequela de acidente vascular encefálico. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.13, n.4 p.1175-1180, jul. 2008.

GREENBERG, D. A.; AMINOFF, M. J.; SIMON, R. P. Neurologia clínica. 8. Ed. Porto Alegre, RS: artes médicas, 2014. 478 p.

MARINHO, G. S.; ALVES, G. A. A.; OLIVEIRA, D. F; GÓES, A. C. F.; MARTINEZ, B. P. Risco de quedas em pacientes hospitalizados. Revista Pesquisa em Fisioterapia, v.7 n.1, p.55-60, fev. 2017.

OPARA, J. A.; JARACZ, K. Qualidade de vida de pacientes pós-AVC e seus cuidadores. Jornal de medicina e vida, v.3, n.3, p.216, jun/set. 2010.

O'SULLIVAN, S. B.; SCHMITZ, T. J. Fisioterapia: avaliação e tratamento. 5. ed. Brasil: Manole, 2010.

PINTO, M. F.et al. Qualidade de vida de cuidadores de idosos com doença de Alzheimer. Acta paulista de enfermagem, v.22, n.5, p.652-657, 2009.

REIS, A. M.F.; COBUCCI, R. A. S. Preparo para alta hospitalar do usuário acometido por acidente vascular encefálico: visão do cuidador familiar. Revista Enfermagem Integrada, Ipatinga, v.4, n.1, 2011.

RODRIGUES, M. S.; SANTANA, L. F.; GALVÃO, I. M. Fatores de risco modificáveis e não modificáveis do AVC isquêmico: uma abordagem descritiva. Rev Med, São Paulo, v.96, n.3, p.187-92, set. 2017.

SCHIER, J.; GONÇALVES, L. H. T.; DE OLIVEIRA LIMA, M. G. Programa de acompanhante hospitalar para paciente geriátrico. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v.24, n.1, p.61-68, abr. 2003.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Global Health Observatory (GHO) data NCD mortality and morbidity. 2016. Disponível em: https://www.who.int/gho/ncd/mortality_morbidity/en/ Acesso em 17 abr. 2019.

Publicado
2020-07-16
Seção
Artigos