AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE UM GRUPO DE FUTUROS ENFERMEIROS DE CAMPO MOURÃO SOBRE OS CUIDADOS ONCOLÓGICOS

Palavras-chave: Câncer. Enfermagem. Cuidados Paliativos.

Resumo

Neste trabalho, foram investigadas as representações sociais que enfermeiros em formação compartilham a respeito dos cuidados ao paciente oncológico. Essa pesquisa é de caráter qualitativo, especificamente a explicativa. Como metodologia de construção de dados foi utilizada a técnica de Evocação Livre de Palavras, que permite a identificação dos elementos centrais, intermediários e periféricos das representações sociais. Os sujeitos participantes de pesquisa foram discentes do 7º e 8º período do curso de Enfermagem, de uma faculdade privada do município Campo Mourão localizado na mesorregião centro ocidental paranaense. Os sujeitos investigados associaram a oncologia a uma grande quantidade de assuntos, caracterizando um conhecimento básico a respeito do assunto. No entanto, é necessário o desenvolvimento novas políticas públicas de ações de conscientização, a respeito da enfermidade oncológica em si, quanto a respeito dos cuidados por parte dos profissionais da saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mailem Lage Souza, Faculdade União de Campo Mourão – UNICAMPO

Discente de Enfermagem, Faculdade União de Campo Mourão – UNICAMPO

Thamires Fernanda Galgioli, Faculdade União de Campo Mourão – UNICAMPO

Discente de Enfermagem, Faculdade União de Campo Mourão – UNICAMPO.

Natalia Bruger Staniszewski, Faculdade União de Campo Mourão – UNICAMPO

Discente de Enfermagem, Faculdade União de Campo Mourão – UNICAMPO.

Edson Ribeiro de Britto de Almeida Junior, Universidade Estadual de Maringá

Doutorando em Educação para a Ciência e Matemática pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Discente na Faculdade União de Campo Mourão – UNICAMPO.

Referências

ABRIC, J. C. Methodologie de recueil des répresentations sociales. In: ABRIC, J. C. (ed.). Pratiques sociales et representations. Paris : PUF, 1994.

ALLCOTT, H.; GENTZKOW, M. Social media and fake news in the 2016 election. Journal of Economic Perspectives, v. 31, n. 2, p. 211-36, 2017.

BEZERRA, A. R.; PERES, P. O. Oncologia para enfermagem. São Paulo:2016.

CARMO, T.; LEITE, J. C.; MAGALHÃES JÚNIOR, C. A. O. Aspectos metodológicos em representações sociais. In: TRIANI, F.; MAGALHÃES JÚNIOR, C. A.; NOVIKOFF, C. Representações sociais e educação: contextos e perspectivas. Rio de Janeiro: Autografia, 2017.

CORTES JUNIOR, L. P., CORIO, P.; FERNANDEZ, C. As representações sociais de química ambiental dos alunos iniciantes na graduação em Química. Química Nova na Escola, v. 31, n. 1, p. 46-54, 2009.

CRUZ, F. S.; ROSSSATO, L. G. Cuidados com o paciente oncológico em tratamento quimioterápico: o conhecimento dos enfermeiros da Estratégia Saúde da Família. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 61, n. 4, p. 335-341, 2015.

FERREIRA, S. R. S.; BRUM, J. L. R. As representações sociais e suas contribuições no campo da saúde. Revista gaúcha de enfermagem. Porto Alegre. Vol. 21, n. especial (2000), p. 5-14, 2000.

FLAMENT, C. Estrutura e dinâmica das representações sociais. In D. Jodelet (Ed.), As representações sociais (pp. 173-186). Rio de Janeiro: UERJ, 2001.

FREITAS, T. S. et al. PESQUISAS EM REPRESENTAÇÕES SOCIAIS: UMA ANÁLISE EM REDE DA PRODUÇÃO BIBLIOGRÁFICA EM PERIÓDICOS NACIONAIS AVALIADOS NA ÁREA DE ENSINO. Investigações em Ensino de Ciências, v. 24, n. 2, 2019.

GALVÃO, C. B.; MAGALHÃES JÚNIOR, C. A. O. A relação entre as Representações Sociais de professores sobre Educação Ambiental e os projetos relacionados à Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente. REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 33, n. 2, p. 124-141, 2016.

GERHARDT, T. E.. SILVEIRA, D. T.. Métodos de pesquisa. Plageder, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

LUZ, K. R. et al. Problemas éticos vivenciados por enfermeiros oncológicos. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 23, n. 6, p. 1187-1194, 2015.

MACHADO, S. M.; SAWADA, N. O. Avaliação da qualidade de vida de pacientes oncológicos em tratamento quimioterápico adjuvante. Texto & contexto enfermagem, v. 17, n. 4, p. 750-757, 2008.

MACHADO, M. S.; SIQUEIRA, M. Representações sociais e a formação de professores de Ciências: reflexos da prática numa perspectiva inclusiva. In: MAGALHÃES JÚNIOR, C. A. O. (org.). Representações Sociais, formação de professores e Educação. Rio de Janeiro: Bonecker, 2018. p. 77-95.

MAGALHÃES JÚNIOR, C. A. O.; TOMANIK, E. A. Representações Sociais de Meio Ambiente: Subsídios para a formação continuada de professores. Ciência e Educação, Bauru, v. 19, n. 1, p. 181-199, 2013.

MORAN, J. M. A Educação que desejamos: Novos desafios e como chegar lá. 5ª. ed. Campinas, SP: Papirus Editora, 2012.

MOSCOVICI, S. A representação social da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

MOSCOVICI, S. Representações Sociais: investigações em psicologia social. 5 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: Investigações em Psicologia Social. Tradução: Pedrinho A. Guareschi. 11ºed. Petrópolis, RJ. Vozes. 2015.

NAIFF, D. G. M.; NAIFF, L. A. M.; SOUZA, M. A. As Representações Sociais de estudantes universitários a respeito das cotas para negros e pardos nas universidades públicas brasileiras. Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 216-229, 2009.

OLIVEIRA, F. O.; WERBA, G. C. Representações sociais. In: JACQUES, M. G. C. (Org.). Psicologia social contemporânea. Livro-texto. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 2003. p. 104-117.

ORTIZ, A. J. et al. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE ALUNOS DO FINAL DO ENSINO MÉDIO SOBRE ASTRONOMIA. Revista Latino-Americana de Educação em Astronomia, n. 27, p. 79-91, 2019.

ROSSI, C. F. F.; ROSSI, T. M. F. Representações sociais, educação e prevenção de doenças em políticas públicas de saúde, 2012.

SÁ, C. P. Núcleo das Representações Sociais. 2ª ed. revista. Petrópols, RJ. Vozes. 1996.

WOLTER, R. P.; WACHELKE, J. R. Índices complementares para o estudo de uma representação social a partir de evocações livres: raridade, diversidade e comunidade. Revista Psicologia-Teoria e Prática, v. 15, n. 2, p. 119-129, 2013.

Publicado
2020-07-16
Seção
Relatos de Experiência