EDITORIAL

  • Álamo Pimentel Universidade Federal do Sul da Bahia
  • Gustavo Bruno Bicalho Gonçalves UFSB
  • Francisco Vanderlei Ferreira da Costa IFBA

Resumo

As lutas identitárias pelo direito à diferença articuladas às lutas contra as desigualdades sociais desafiam a extensão universitária nos contextos contemporâneos.  A universidade que emerge destas lutas, mais popular e pluriepistêmica, é interpelada à produção de práticas de interações com a sociedade que invistam no diálogo entre diferenças sócio-culturais. Demanda-se dela democratizar as condições sociais de produção do conhecimento e favorecer seu uso para a transformação social. Este movimento, contudo, não se dá apenas nessa direção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Álamo Pimentel , Universidade Federal do Sul da Bahia

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor Associado IV do Instituto de Humanidades Artes e Ciências do Câmpus Sosígenes Costa da Universidade Federal do Sul da Bahia. Vice Coordenador do Programa de Pós Graduação em Estado e Sociedade. Líder do Grupo de Pesquisa Sociedade Educação Universidade – CNPq-UFSB.

Gustavo Bruno Bicalho Gonçalves , UFSB

Doutor em Políticas Públicas pelo PPFH/UERJ. Professor Adjunto do Instituto de Humanidades Artes e Ciências, Câmpus Jorge Amado, Universidade Federal do Sul da Bahia, Líder do Grupo de Pesquisa Sociedade Educação Universidade –CNPq-UFSB.

Francisco Vanderlei Ferreira da Costa, IFBA

Professor do Instituto Federal da Bahia e Líder do grupo de pesquisa GETII - Grupo de Estudo em Temática Indígena e Interculturalidade. É extensionista na formação continuada de professores(as) Pataxó que trabalham com salas multisseriadas da educação infantil e séries iniciais do ensino fundamental. Neste mesmo espaço, coordenada atividade de extensão que tem como objetivo elaboração de livro didático da área de linguagem para escolas multisseriadas das comunidades Pataxó e Pataxó Hãhãhãe.

Publicado
2019-12-13