O IMPACTO DOS AGROTÓXICOS SOBRE A SAÚDE HUMANA E O MEIO AMBIENTE

  • Reobbe Aguiar Pereira Faculdade Guaraí-FAG
  • Cristina Maciel Lima Costa Faculdade Guaraí-FAG
  • Eliana Maciel Lima Faculdade Guaraí-FAG
Palavras-chave: Agrotóxicos. Intoxicação. Saúde.

Resumo

O impacto do agrotóxico é tido um problema complexo, que necessita de um conhecimento maior das técnicas de aplicação de agroquímico, dos cuidados com a saúde do ser humano e do meio ambiente, principalmente com o destino final das embalagens que ainda é bastante deficiente. O objetivo desta pesquisa é enfatizar os fatores de intoxicação no contexto do impacto dos Agrotóxicos sobre a saúde humana e o meio ambiente. A metodologia utilizada se caracteriza por um método bibliográfico, descritivo, exploratório e explicativo, utilizaram-se livros, revistas, artigos científicos e bancos de dados online.  A Lei n. 7.802, de 11 de julho de 1989 e o Decreto n. 4.074, de 04 de janeiro de 2002 regem todas as atividades ligadas aos agrotóxicos, das quais se destacam a produção comercialização, uso e experimentação agronômica. Desta forma, acredita-se, que estas intoxicações são reflexos simples entre o produto e a pessoa exposta. Vários fatores participam de sua determinação, dentre eles os fatores relativos às características químicas e toxicológicas do produto, fatores relativos ao individuo exposto, as condições de exposição ou condições gerais do trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Reobbe Aguiar Pereira, Faculdade Guaraí-FAG

Enfermeiro; Especialista Enfermagem do Trabalho; Urgência e Emergência; Unidade de Terapia Intensiva - UTI; Informática em Saúde, e Mestrando em Ciências Ambientais.

Cristina Maciel Lima Costa, Faculdade Guaraí-FAG

Bacharel em Enfermagem. Especialista Enfermagem do Trabalho; Programa Saúde da Família, e Enfermagem em Ginecologia e Obstetrícia. 

Eliana Maciel Lima, Faculdade Guaraí-FAG

Bacharel em Enfermagem. Especialista em Oncologia. 

 

 

Referências

ALBUQUERQUE, Carlos. Educação Sanitária: Agrotóxicos, saúde humana e meio ambiente. 2 ed. Goiânia: Kelps, 2005.

ALMEIDA, Pedro José. Intoxicação por agrotóxicos. São Paulo: Organização Andrei, 2002.

Brasil, Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações determinadas pelas Emendas Constitucionais de Revisão nos 1 a 6/94, pelas Emendas Constitucionais nos 1/92 a 91/2016 e pelo Decreto Legislativo no 186/2008. – Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2016.

BRASIL, Ministério da Saúde. Manual de Vigilância da Saúde de populações expostas a agrotóxicos. Brasília: OAMS, 1997. Disponível em< http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/livro2.pdf> Acesso em 18 de julho de 2018.

BRASIL, Ministério do Meio Ambiente. Estudo de viabilidade técnica e econômica para implantação da logística reversa por cadeia produtiva. Componente: Produtos e embalagens pós consumo. Brasília – DF, 2012. Disponível em Acesso em 18 de julho de 2018.

BRASIL, Presidência da República. Casa Civil. Decreto nº 4.074, 2002. Disponível em Acesso em 18 de julho de 2018.

BRASIL, Presidência da República. Conselho Nacional do Meio Ambiente. LEI Nº 7.802, 1989. Disponível em< file:///C:/Users/Reobbe/Downloads/Lei%207802-1989%20-%20Lei%20dos%20Agrot%C3%B3xicos.pdf> Acesso em 18 de julho de 2018.

FILHO, José Kleber Mota Assunção; et al., Relação Saúde Ambiental/Saúde Humana: (Re) Conhecendo o Cenário do Programa Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental. Neurobiologia, vol. 73, nº 03, 2010. Disponível em: . Acesso em 18 de julho de 2018.

JAGUARIBE, Clara Maria Martins. Responsabilidade Criminal Ambiental - Lei 9.605/98. Série Aperfeiçoamento de Magistrados 17. São Paulo/SP, 2017.

MILARÉ, Édis. Direito do Ambiente: Manual de Licenciamento Ambiental da Agência Goiana de Meio Ambiente e Recursos Naturais. São Paulo, RT, 2004.

TUNISI, José Galizia; QUADRADO, Adriano. A água. São Paulo: Publi Folha, 2005.
Publicado
2019-10-01
Seção
Artigos