PROJETO DE CULTURA “DIÁLOGOS LITERÁRIOS” – RELATO DE EXPERIÊNCIA

  • Roberto Antônio P. Amaral Universidade Federal do Tocantins - UFT
  • Juliana Santana de Almeida Universidade Federal do Tocantins - UFT

Resumo

Resumo: O artigo apresenta um breve relato de experiência sobre o Projeto de Cultura “Diálogos Literários”. O referido projeto está vinculado ao Curso de Licenciatura em Filosofia da Universidade Federal do Tocantins (UFT), e tem como objetivo fundamental estimular a formação de leitores/as na cidade de Palmas (TO), a partir de discussões decorrentes da apresentação e da problematização de obras literárias de autores/as representativos/as da literatura brasileira e estrangeira.

Palavras-chave: projeto de cultura; literatura; formação de leitores; extensão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Antônio P. Amaral, Universidade Federal do Tocantins - UFT

Graduado em Pedagogia, Mestre em Educação Brasileira, com a dissertação A hermenêutica crítica de Paul Ricoeur por uma ampliação do conceito de ideologia em educação e Doutor em Educação, com a tese ?A teofania em Grande Sertão: Veredas ? por uma pedagogia dos símbolos, pela Faculdade de Educação da Universidade Federal de Goiás - UFG. É Professor Adjunto III e Diretor de Cultura da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM. Líder do projeto de pesquisa "Imaginário, Mito e Símbolo", registrado na PRPPG da UFVJM e no CNPq. Coordenador do Projeto de Extensão Café Literário. Professor do Programa de Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas-MPICH da Faculdade Interdisciplinar em Humanidades (UFVJM). Áreas de atuação: fundamentos da educação; filosofia e educação; hermenêutica e educação; fenomenologia e educação; imaginário e educação; estética e educação; literatura e educação; estudos foucaultianos.

Juliana Santana de Almeida, Universidade Federal do Tocantins - UFT

Professora Adjunta I do Curso de Licenciatura em Filosofia da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e Vice-Coordenadora do Projeto de Cultura “Diálogos Literários”.

Referências

ALMEIDA FILHO, N.; ROUQUARYOL, M. Z. Introdução à epidemiologia. 3. ed. Rio de Janeiro: MEDSI, 2002.

BERTOLOTE, Dr. J.M (coord.). Transtornos Mentais e Comportamentais: departamento de saúde mental. Organização Mundial da Saúde. Genebra, 2000.

ESPINOSA, A.F. Psiquiatria: guia prático de enfermagem. Mc Graw-Hill, 200

GIL, A. C. Métodos e técnicas em pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec/Abrasco, 2.000.

SANTOS, S. A. et al. Prevalência de transtornos mentais nas tentativas de suicídio em um hospital de emergência no Rio de Janeiro, Brasil. Cad. Saúde Pública, v.25, n.9, p. 2064-2074, jan./set.2009.
SILVA, N. G.; SILVA, P. P.; OLIVEIRA, A. G. B.. A percepção dos trabalhadores de enfermagem sobre a assistência à saúde mental em hospital universitário. Revista Ciência e Saúde. V. 11 n. 2. 2012. Disponível em:http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/11181/pdf.Acesso em:02 nov.2013.
STEFANELLI, M. C.; FUKUDA, I. M.K. ARANTES, E.C. Enfermagem Pisquiátrica em suas Dimensões Assitenciais. São Paulo: Manole, 2001
SKOGMAN, K.; ALSÉN, M.; ÖJEHAGEN, A. Sex differences in risk factors for suicide after attempted suicide: a follow-up study of 1052 suicide attempters. Soc. Psychiatry Pschiatr. Epidemiol., v.39, n.2, p.113-120, 2004.
TOWNSEND, M. C. Enfermagem Psiquiátrica: cocneitos de cuidados. Rio de Janieor: Guanabara Koogan, 2002
WERLANG, B.S.G.; BORGES, V.B.; FENSTERSEIFER, L. Fatores de risco ou proteção para a presença de ideação suicida na adolescência. Ver. Interam. Psicol., v. 39, n. 2, p. 259-266, 2005.
Publicado
2019-03-13
Seção
Relatos de Experiência