TIMES OF AGITATION AND CONCENTRATION OF NaOH TO CHARACTERIZE THE SOIL TEXTURE

  • Mauricio Vicente ALVES Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Pricila Delazeri Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Cristiano Nunes Nesi Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Michele Ribeiro Ramos Universidade Estadual do Tocantins
Palavras-chave: Cambisol, granulometry, Ferralsols, Nitisols, Histosols

Resumo

A granulometria é um atributo importante para as propriedades físicas, biológicas e químicas do solo, com aplicações práticas na erosão e adsorção de nutrientes. Desta forma, o trabalho teve por objetivo testar o efeito de concentrações de NaOH e tempos de agitação em quatro solos da região oeste de Santa Catarina, Brasil, sobre a granulometria. Coletou-se quatros solos, sendo Cambissolo Húmico, Organossolo Háplico, Latossolo Vermelho e Nitossolo Vermelho, amostrando-se os horizontes “A” do Cambissolo e H do Organossolo e os horizontes “B” do Latossolo e Nitossolo. O método para avaliação da textura foi o densímetro, onde se testou o tempo de agitação (4, 8, 12, 16, 24 e 30 h) e concentrações de dispersantes
químicos (NaOH: 0,1; 0,5; 1 e 2 mols L-1) em 16 horas de agitação. Para o Cambissolo no tempo de agitação de 22,52h ocorreu à estabilização do teor de argila e para Latossolo foi de 31,28h. O Organossolo não se observou um tempo adequado e o Nitossolo não teve influência dos tempos de agitação. Para concentrações do dispersante químico NaOH, o Latossolo teve estabilização do teor de argila em 1,16 mol L-1 e o Nitossolo em 0,92 mol L-1. No entanto, o Cambissolo e o Organossolo não apresentaram estabilização do teor de argila.

Biografia do Autor

Mauricio Vicente ALVES, Universidade do Oeste de Santa Catarina

É técnico em agropecuária formado pela Escola Agrotécnica Federal de Concórdia em 1997. Fez graduação em Agronomia (2004) e mestrado em Ciências do Solo pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2007). Concluiu o doutorado em ciências do solo pela Universidade Federal de Lavras 2010.  Pós - Doutorado na UTFPR campos Dois Vizinhos, com área de concentração em biologia e física do solo. Atualmente é professor tempo integral na área de solos da Unoesc nos cursos de Agronomia, Engenharia Florestal e Zootecnia e Diretor no Núcleo Regional Sul de Ciência do Solo - Gestão 2017/2018. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Biologia do Solo e Física do solo. Atuando principalmente nos seguintes temas: macrofauna, fauna do solo, mesofauna, tratamento de resíduos, uso de resíduos na agricultura,adubação orgânica, adubos orgânicos, reaproveitamento de rejeitos na agricultura, plantio direto, atributos físicos do solo, relação da física do solo com a macrofauna do edáfica.

Pricila Delazeri , Universidade do Oeste de Santa Catarina

Engenheira Florestal pela Universidade do Oeste de Santa Catarina. Possui graduação em Gestão Ambiental pela Universidade do Oeste de Santa Catarina

Cristiano Nunes Nesi, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Possui graduação em Matemática pela Universidade do Planalto Catarinense (1998), graduação em Agronomia pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1999), mestrado em Agronomia (Estatística e Experimentação Agronômica) pela Universidade de São Paulo (2002) e doutorado em Agronomia (Produção Vegetal) na Universidade Federal do Paraná (2013). Atualmente é professor adjunto da Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC) e membro do corpo docente do Programa de Pós-Graduação em Sanidade e Produção Animal Aplicadas a Pequenas Propriedades. É pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri). Tem experiência na área de Estatística e Experimentação Agronômica e Epidemiologia de Doenças de Plantas, atuando no planejamento e análise de experimentos e modelagem de epidemias. Possui pesquisas em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Publicado
2019-05-10
Seção
Artigo científico

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##