O DÉFICIT NA CAPACIDADE ESTÁTICA DE ARMAZENAGEM DE GRÃOS EM MATOPIBA

  • Tamara Pereira Brandão Universidade Estadual de Goiás
  • Ane Gabriele Vaz Souza Universidade Estadual de Goiás
  • Layanara Oliveira Faria Universidade Estadual de Goiás
  • Camila dos Santos Silva Universidade Estadual de Goiás
  • Kamila Gabriela Simão Universidade Estadual de Goiás
  • Matheus da Silva Araújo UnB
  • Mariana Pina da Silva Bert Universidade Estadual de Goiás

Abstract

A região Matopiba é considerada a nova fronteira agrícola do Brasil, ficando atrás apenas dos líderes nacionais em produção (MT, PR e RS). Diante disso, o objetivo desse trabalho foi analisar a capacidade estática e seu déficit de armazenagem de grãos na região Matopiba. Segundo um estudo, entre os anos de 2010 a 2016 houve um acréscimo de 30% no volume produzido e aumento apenas de 14,3% da capacidade estática dos armazéns. O sistema de armazenagem da região é deficitário e mal distribuído. Além disso, a logística é outro problema enfrentado pelos produtores deixando o frete mais caro. A armazenagem dos estados envolvidos não acompanha o crescimento da produção, apresentando um déficit de 56,4% na capacidade estática.

Published
2019-02-07
How to Cite
Brandão, T. P., Vaz Souza, A. G., Faria, L. O., Silva, C. dos S., Simão, K. G., Araújo, M. da S., & da Silva Bert, M. P. (2019). O DÉFICIT NA CAPACIDADE ESTÁTICA DE ARMAZENAGEM DE GRÃOS EM MATOPIBA. AGRI-ENVIRONMENTAL SCIENCES, 4(1), 23-31. Retrieved from https://revista.unitins.br/index.php/agri-environmental-sciences/article/view/543
Section
Artigo de revisão