SILÍCIO NA ANATOMIA E FISIOLOGIA DE FOLHAS DE BANANA SOB BIOREATORES DE IMERSÃO TEMPORÁRIA

  • Bárbara Nogueira Souza Costa UFLA
  • Aurélio Rúbio Neto Instituto Federal Goiano, Rodovia Sul Goiana, km 01, Zona Rural, 75.901-970, Rio Verde, Goiás, Brasil.
  • Pollyana Cardoso Chagas Departamento de Fitotecnia, Universidade Federal de Roraima, Campus Cauamé - UFRR, BR 174, Km 12, Monte Cristo, 69300-000, Boa Vista, Roraima, Brasil.
  • Edvan Alves Chagas Embrapa Roraima, Rodovia 174, Km 8, distrito industrial, 69301-970, Boa Vista, Roraima, Brasil.
  • Moacir Pasqual Departamento de Agricultura, Universidade Federal de Lavras, Av. Doutor Sylvio Menicucci, 1001, Kennedy, 37200-000, Lavras, Minas Gerais, Brasil.
  • Wagner Aparecido Vendrame University of Florida, Institute of Food and Agricultural Sciences, Tropical Research and Education Center, 18905 SW 280th St, 33031-3314, Homestead, Florida, United States.

Resumo

A banana é uma cultura com notável expressão econômica e social em todo o mundo, por isso, é importante utilizar métodos adequados de propagação. A micropropagação, é um método adequado porque é livre de doenças, diferente dos métodos tradicionais que acabam contribuindo para a disseminação de pragas e doenças. O objetivo foi avaliar o efeito do silício na anatomia foliar e no teor de clorofila de plantas de bananeira cultivadas in vitro utilizando a tecnologia de biorreator por imersão temporária. Explantes de banana 'Dwarf Cavendish' estabelecidos in vitro foram inoculados em biorreatores contendo meio líquido MS. Os tratamentos incluíram concentração de silício (0 e 1 mLL-1) e frequência de imersões (a cada 4, 6 e 8 horas) com duração de 1 minuto por imersão. As mesmas foram mantidas em sala de crescimento a 27 ± 2°C sob luz LED (50 μmol m-² s-¹) com 16 h de fotoperíodo durante 36 dias. Foram avaliadas características anatômicas e conteúdo de clorofila. Foi observado maiores valores para algumas caracteríticasvalidadanas plantas cultivadas com silício quando comparado ao controle. A adição de silício proporcionou um aumento da espessura dos tecidos do limbo, resultando em um maior mesofilo (563,122µm) que é o conjunto das medidas de todos os tecidos do limbo foliar, o mesmo proporcionou também maior densidade estomática adaxial e abaxial (0,108817µm e 0,305085µm) respectivamente, maior razão diâmetro polar/diâmetro equatorial adaxial e abaxial (1,982e2,069) respectivamente e aumento no conteúdo de clorofila a (0,000134 mg·g-1 peso fresco) e na relação a/b (1,710425) de plantas de banana 'Dwarf Cavendish' cultivadas em biorreatores.

Publicado
2021-11-24
Como Citar
Nogueira Souza Costa, B., Rúbio Neto, A., Cardoso Chagas, P., Alves Chagas, E., Pasqual, M., & Aparecido Vendrame , W. (2021). SILÍCIO NA ANATOMIA E FISIOLOGIA DE FOLHAS DE BANANA SOB BIOREATORES DE IMERSÃO TEMPORÁRIA. AGRI-ENVIRONMENTAL SCIENCES, 7(1), 10. https://doi.org/10.36725/agries.v7i1.5372