SUBSTÂNCIAS HÚMICAS NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE ARROZ ALTERAM O VIGOR E MORFOFISIOLOGIA DAS PLÂNTULAS

  • Joao Henrique Silva da Luz UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS
  • Laila Sirino De Araujo Universidade Federal do Tocantins, graduanda em Agronomia
  • Indira Rayane Pires Cardeal Universidade Federal do Tocantins, graduanda em Agronomia
  • Hanrara Pires de Oliveira Universidade Federal do Tocantins, graduanda em Agronomia
  • Bruno Henrique Di Napoli Nunes Universidade Federal do Tocantins, graduando em Agronomia
  • Heloisa Donizete da Silva Universidade Federal do Tocantins, mestre em Ciências Florestais e Ambientais
  • Evandro Alves Ribeiro Universidade Federal do Tocantins, doutorando em Produção Vegetal

Resumo

O uso de substâncias húmicas pode induzir respostas fisiológicas que aumentam a produção das culturas agrícolas. Porém, poucos estudos abordam seu uso no tratamento de sementes, e quando associado a cultura do arroz são quase inexistentes. Desta Dessa forma, o objetivo foi avaliar as respostas da aplicação de substâncias húmicas no tratamento de sementes sobre no o vigor, morfologia, acúmulo de biomassa e na fisiologia das plântulas de arroz, cultivar IRGA 431. O estudo foi realizado com quatro doses de substâncias húmicas (0, 50, 100 e 150 mL 100 kg-1 de sementes) aplicadas no tratamento de sementes, dispostas em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições e 40 sementes cada. As substâncias húmicas foram extraídas de composto ruminal com KOH e aplicadas diretamente nas sementes. A cultura foi cultivada até o estádio V3 e variáveis sobre germinação, morfologia, biomassa e fisiologia mensurados e avaliados por análise de variância (p≤0,05) com os modelos ajustados por regressões polinomiais. Houve resposta positiva, principalmente, sobre o índice de velocidade de emergência, volume de raiz, biomassa da parte aérea e taxa de assimilação de CO2 na ordem de 10, 13, 53 e 73%, respectivamente. Esses resultados evidenciam que as substâncias húmicas associadas ao tratamento de sementes potencializam o desenvolvimento inicial da cultura do arroz.

Publicado
2021-06-23
Como Citar
Luz, J. H. S. da, Araujo, L. S. D., Cardeal, I. R. P., Oliveira, H. P. de, Nunes, B. H. D. N., Silva, H. D. da, & Ribeiro, E. A. (2021). SUBSTÂNCIAS HÚMICAS NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE ARROZ ALTERAM O VIGOR E MORFOFISIOLOGIA DAS PLÂNTULAS. AGRI-ENVIRONMENTAL SCIENCES, 7(1), 11. https://doi.org/10.36725/agries.v7i1.5205