PRODUÇÃO DE MUDAS DE BATATA-DOCE EM CLIMA TROPICAL

  • Vanessa Ferreira Vilete
  • Willian Pereira do Nascimento
  • THAYLA ROCHA AGUIRRE CENTRO EDUCACIONAL SAO LUCAS
  • Celso Pereira de Oliveira
Palavras-chave: Condições climáticas, Ipomoea batatas, propagação

Resumo

A batata-doce (Ipomoea batatas) é uma hortaliça dicotiledônea que possui diversas variedades, além de fácil adaptação em clima tropical. O desenvolvimento inicial das mudas pode variar de acordo com a cultivar e sofrer alteração no seu desenvolvimento em razão das condições climáticas. Objetivou-se neste trabalho avaliar mudas de cinco cultivares de batata doce cultivadas no município de Ji-Paraná, Rondônia. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, composto por cinco tratamentos, sendo estes as cultivares JNRX-1, JNRX-12, JN-branca 1 e Canadense, adquiridas no Estado de São Paulo, e da cultivar Beauregard, adquirida na região local. Para a produção de mudas, a rama de plantas matrizes foi cortada e o material seccionado de forma que apresentasse uma folha acompanhada de uma gema e um fragmento de caule. Este material foi colocado para enraizar em frascos transparentes contendo água potável em temperatura ambiente. Três dias após, o material foi retirado do recipiente com água e repassado para sacos plásticos contendo substrato comercial para hortaliças, e identificadas de acordo com cada cultivar. Aos 30 dias após o preparo das mudas foi analisado: comprimento da raiz (cm), comprimento da parte aérea (cm), massa fresca da raiz (g), massa fresca da parte aérea (g), número de folhas, número de ramos e área foliar (cm²). As cultivares adquiridas no estado de São Paulo (JNRX- 12, JNRX-1, JN Branca 1 e Canadense) se desenvolveram bem nas condições climáticas do município de Ji-Paraná/O, expressando valores semelhantes ou até mesmo superiores a cultivar Beauregard adquirida na região local. De acordo com as características avaliadas, nas condições climáticas do município, recomenda-se para a produção de mudas as cultivares JNRX- 12, JN Branca 1 e Canadense, pois estas cultivares apresentaram maior comprimento e massa fresca de raiz e maior comprimento da parte aérea.

Publicado
2020-08-03
Como Citar
Ferreira Vilete, V., Pereira do Nascimento, W., ROCHA AGUIRRE, T., & Pereira de Oliveira, C. (2020). PRODUÇÃO DE MUDAS DE BATATA-DOCE EM CLIMA TROPICAL. AGRI-ENVIRONMENTAL SCIENCES, 6, 7. https://doi.org/10.36725/agries.v6i0.3389