A AÇÃO DOS BRASSINOSTERÓIDES NO CRESCIMENTO DE MUDAS DE PINHÃO MANSO SOB DÉFICIT HÍDRICO

  • Patricia Souza da Silveira Universidade Estadual de Goias; Bolsista pos doutorado Grupo de Pesquisa Fisiologia da Produção Vegetal
  • José Paulo Carneiro Custódio Estudante graduação Agronomia-UEG
  • Frederico da Costa Mendes Silva Estudante graduação Agronomia-UEG; Grupo de Pesquisa Fisiologia da Produção Vegetal
  • Alainy Carla de Souza Nascente Estudante graduação Agronomia-UEG; Grupo de Pesquisa Fisiologia da Produção Vegetal
  • Camilla Lôrena Monteiro Estudante graduação Agronomia-UEG;
  • Fabio Santos Matos Universidade Estadual de Goias-UEG/ Prof. Fisiologia Vegetal, supervisor do Grupo de Pesquisa Fisiologia da Produção Vegetal

Abstract

O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito dos brassinosteróides no crescimento de mudas de pinhão sob déficit hídrico. O experimento foi realizado na Universidade Estadual de Goiás, Unidade de Ipameri- Goiás, em casa de vegetação com 100% de interceptação da radiação solar. As mudas de Jatropha curcas, foram plantadas em vasos de cinco litros, contendo uma mistura de solo, areia e esterco na proporção de 3:1:0,5, respectivamente. O experimento foi conduzido em um delineamento inteiramente casualizado, no esquema fatorial 3x5 [hormônio (0,0, 0,25 e 0,50mg L-1) x restrição hídrica (níveis de suprimento hídrico: 20%, 40%, 60%, 80% e 100% da evapotranspiração diária)] em três repetições. Após 15 dias de imposição dos tratamentos foram avaliadas características morfofisiológicas, transpiração, teor relativo de água, pigmentos fotossintéticos e extravasamento de eletrólitos. Os dados foram submetidos à análise de variância, com médias comparadas empregando-se o teste de Newman-Keuls ao nível 5% de probabilidade. A aplicação de brassinosteróides via foliar não amenizou os efeitos do déficit hídrico nas plantas, interferindo decisivamente no crescimento do pinhão manso. Houve menor área foliar com a pulverização com solução de 0,25mg L-1 associado a menor evapotranspiração.

Author Biographies

Patricia Souza da Silveira, Universidade Estadual de Goias; Bolsista pos doutorado Grupo de Pesquisa Fisiologia da Produção Vegetal
Produção Vegetal
José Paulo Carneiro Custódio, Estudante graduação Agronomia-UEG
Estudante graduação Agronomia-UEG; Produção vegetal
Frederico da Costa Mendes Silva, Estudante graduação Agronomia-UEG; Grupo de Pesquisa Fisiologia da Produção Vegetal
Estudante graduação Agronomia-UEG; Produção vegetal
Alainy Carla de Souza Nascente, Estudante graduação Agronomia-UEG; Grupo de Pesquisa Fisiologia da Produção Vegetal
Estudante graduação Agronomia-UEG; Produção vegetal
Camilla Lôrena Monteiro, Estudante graduação Agronomia-UEG;
Estudante graduação Agronomia-UEG; Produção vegetal
Fabio Santos Matos, Universidade Estadual de Goias-UEG/ Prof. Fisiologia Vegetal, supervisor do Grupo de Pesquisa Fisiologia da Produção Vegetal
Agronomia, Produção vegetal

References

Anjum, S.A.; XIE, X.; Wan, L.C.; Saleem, M.F.; Man, C.; Lei, W. (2011). Morphological, physiological and biochemical responses of plants to drought stress. African Journal of Agricultural Research 6 (9):2026-2032. http://dx.doi.org/10.5897/AJAR10.027

Arruda, F.P.; Beltrão, N.E.M.; Andrade, A.P.; Pereira, W.E.; Severino L.S. (2004). Cultivo de pinhão manso (Jatropha curcas L.) como alternativa para o semi-árido nordestino. Revista Brasileira de Oleaginosas e Fibrosas 8 (1):789-799.

Beltrão, N.E.M. (2006). Considerações gerais sobre o pinhão manso (Jatropha curcas L.) e a necessidade urgente de pesquisas, desenvolvimento e inovações tecnológicas para esta planta nas condições Brasileiras. Campina Grande: Embrapa, 4p.

Cavatte, P.C.; Oliveira, A.A.G.; Morais, L.E.; Martins, S.C.V.; Sanglard, L.M.V.P.; Damatta, F.M. (2012). Could shading reduce the negative impacts of drought on coffee? A morphophysiological analysis. Physiologia Plantarum 144 (2):111-122. http://dx.doi.org/10.1111/j.1399-3054.2011.01525.x

Clouse, S.D.; Langford, M.; Mcmorris, T.C. (1996). A brassinosteroid-insensitive mutant in Arabidopsis thaliana exhibits multiple defects in growth and development. Plant Physiology 111(3):671-678.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Algodão. (2006). Alerta sobre o Plantio de Pinhão Manso no Brasil. Disponível em: < http://www.cnpa.embrapa.br/publicacoes/2006. Acesso em: 20 jul. 2016.

Ferreira, D.F. (2011). Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia 35 (6):1039-1042.

Kruse, N.D.; Vidal, R.A.; Dalmaz, C.; Trezzi, M.M.; Siqueia, I. (2006). Oxidative stress in sunflower (Helianthus annuus) indicates Synergism for the Metribuzin Clomazone Combination. Planta Daninha 24(2):379-390. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-83582006000200023

Laca-Buendia, J.P. (1989). Efeito de reguladores de crescimento no algodoeiro (Gossypium hirsutum L.). Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal 1(1):109-113.

Li, Z.; Walker, R.H.; Wehtje, G.; Hancock, G.H. (2000). Using electrolyte leakage to detect soybean (Glicine max) cultivares sensive to sulfentrazone. Weed Technology14 (4): 699-704.

Matos, F.S.; Moreira, C.V.; Missio, R.F. & Dias, L.A.S. (2009). Caracterização fisiológica de mudas de Jatropha curcas L. produzidas em diferentes níveis de irradiância. Ci. Hortic. 3:126-134.

Matos, F.S.; Gamboa, I.; Ribeiro, R.P.; Mayer, M.L.; Neves, T,G.; Leonardo, B.R.L.; Souza, A,C. (2011). Influência da intensidade luminosa no desenvolvimento de mudas de Jatropha curcas L. Agrarian 4(14):265-272.

Matos, F.S.; Oliveria, L.R.; Freitas, R.G.; Evaristo, A.B.; Missio, R.F. & Cano, M.A.O. (2012). Physiological characterization of leaf senescence of Jatropha curcas L. populations. Biomass Bioenergy 45:57-64. http://dx.doi.org/10.1016/j.biombioe.2012.05.012

Matos, F.S.; Ribeiro, R.P.; Borges, L.P.; Neves, T.G.; Cruvinel, C.K.L.; Freitas, R.G. (2013).

Aplicação de benziladenina em plantas de pinhão manso. Revista Agrotecnologia 4 (2):57-67.

Oliveira, A.R.; Dantas, B.F.; Braga, M.B.; Santos, B.L.S. (2013). Tolerância de plântulas de pinhão-manso (Jatropha curcas L.) ao estresse hídrico. Petrolina: Embrapa Semiárido. 24 p. (Embrapa Semiárido. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 111).

Pimentel, C.; Sarr, B.; Diouf, O.; Abboud, A.C.S.; Roy-Maculey, H. (2002). Tolerância Protoplasmática foliar à seca, em dois genótipos de caupi cultivadas em campo. Revista Universidade Rural. Série Ciências da Vida. Rio de Janeiro, 22 (1):07-14.

Rocha, R.B.; Ramalho, A.R.; Teixeira, A.L.; Laviola, B.G.; Silva, F.C.G. da; Militão, J.S.L.T. (2012). Eficiência da seleção para incremento do teor de óleo do pinhão-manso. Pesquisa Agropecuária Brasileira 47:44-50.

Sharma, P.; Bhardwaj, R.; Arora, N.; Arora, H.K.; Kumar, A. (2008). Effects of 28-homobrassinolide on nickel uptake, protein content and antioxidative defence system in Brassica juncea. Biol Plant 52(4):767-70.

Silva, M.B.R.; Fernandes, P.D.; Dantas Neto, J.; Nery, A. R.; Rodrigues, L.N. & Viégas, R.A. (2011). Crescimento e produção do pinhão-manso irrigado com água residuária sob condições de estresse hídrico. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental 15(6): 621-629.

Simões, W.L.; Drumond, M.A.; Guimarães, M.J.M.; Oliveira, A.R.; Ferreira, P.P.B.; Souza, M.A. (2014). Desenvolvimento inicial e respostas fisiológicas do pinhão manso (Jatropha curcas L.) a diferentes lâminas de irrigação e doses de nitrogênio. Revista Brasileira Biociências 12(4):188-195.

STATSOFT, Inc. (2004). STATISTICA (data analysis software system), version 7. Disponível em: http://www.statsoft.com. Acesso em: 22 nov. 2014.

Tanaka, K.; Nakamura, Y.; Asami, T.; Yoshida, S.; Matsuo, T.; Okamoto, S. (2003). Physiological roles of brassinosteroids in early growth of Arabidopsis: Brassinosteroids have a synergistic relationship with gibberellin as well as auxin in light-grown hypocotyl elongation. Journal of Plant Growth Regulation 22:259-271. http://dx.doi.org/10.1007/s00344-003-0119-3

Vasquez-Tello, A., Yzuily-Fodil, A.T., Pham Thi; Vieira da Silva, J. (1990). Electrolyte and Pi leakages and soluble sugar contente as physiological tests for screening resisteance to water stress in phaseolus and Vigna species. Journal of Experimental Botany 41: 827-32.

Vieira, E.L.; Castro, P.R.C. (2001). Ação de bioestimuladores na germinação de sementes, vigor das plântulas, crescimento radicular e produtividade de soja. Revista Brasileira de Sementes 23(2):222-228.

Wellburn, A.R. (1994). The spectral determination of chlorophylls a and b, as well as total carotenoids, using various solvents with spectrophotometers of different resolution. Journal of Plant Physiology, 144:307-313. http://dx.doi.org/10.1016/S0176-1617(11)81192-2

Published
2016-12-20
How to Cite
Silveira, P. S. da, Custódio, J. P. C., Silva, F. da C. M., Nascente, A. C. de S., Monteiro, C. L., & Matos, F. S. (2016). A AÇÃO DOS BRASSINOSTERÓIDES NO CRESCIMENTO DE MUDAS DE PINHÃO MANSO SOB DÉFICIT HÍDRICO. AGRI-ENVIRONMENTAL SCIENCES, 2(1), 52-61. Retrieved from https://revista.unitins.br/index.php/agri-environmental-sciences/article/view/188
Section
Artigo científico