BIOCHAR DE SERRAGEM DE EUCALIPTO COMO CONDICIONADOR DE SUBSTRATOS PARA PRODUÇÃO DE MUDAS DE ALFACE

  • Luis Fernando Vieira da Silva Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP
  • Edmar Isaías de Melo Universidade Federal de Uberlândia - Campus Monte Carmelo, Instituto de Química https://orcid.org/0000-0002-8308-8874
  • Pablo Arthur Silva Gonçalves Universidade Federal de Uberlândia - Campus Monte Carmelo, Instituto de Ciências Agrárias
Palavras-chave: Desenvolvimento Vegetativo, Lactuca sativa, Olericultura, Pirólise.

Resumo

O sucesso na produção de alface (Lactuca sativa L.) começa pela obtenção de mudas com boa qualidade sendo necessário a utilização de substratos que fornecem condições químicas e físicas favoráveis ao desenvolvimento da planta. O reaproveitamento de resíduos na produção de substratos pode ser uma proposta interessante para a produção de mudas. O trabalho objetivou avaliar a influência de biochar produzido a partir da serragem de eucalipto, no desenvolvimento de mudas de alface. O experimento foi conduzido em casa de vegetação com delineamento experimental inteiramente casualizado, com sete tratamentos e três repetições. Utilizou-se a cultivar Grandes Lagos e sete substratos sendo um comercial, Bioplant® (BPL) e seis formados a partir do substrato comercial, Bioplant® + biochar (BC 5, BC 10, BC 15, BC 25, BC 50 e BC 75% m/m). Foram avaliadas as variáveis percentagem de emergência (E), índice de velocidade de emergência (IVE), comprimento da parte aérea (CPA) e sistema radicular (CSR), massa fresca da parte aérea (MFPA) e do sistema radicular (MFSR) e massa seca da parte aérea (MSPA) e do sistema radicular (MSSR), 25 dias após a semeadura. A adição de biochar, ao substrato comercial, Bioplant®, na concentração de 5% em massa, apresentou viabilidade para ser utilizado como condicionador de substrato no desenvolvimento de mudas de alface da cultivar Grandes Lagos.

Publicado
2019-11-06